Bolsa de Lisboa lidera perdas na Europa. The Navigator perde mais de 6%

As principais bolsas europeias seguem também no ‘vermelho’, com o FTSE 100 (Reino Unido) a depreciar 0,29%, o IBEX 35 (Espanha) a perder 0,23%, o CAC 40 (França) a cair 0,18% e o DAX (Alemanha) a desvalorizar 0,10%.

A Bolsa de Lisboa encontra-se a meio da sessão desta terca-feira em terreno negativo, desvalorizando 1,14% para 5.947,44 pontos. Neste momento, o PSI está a demonstrar o pior desempenho das praças europeias.

A The Navigator lidera nas perdas, a desvalorizar 6,50% com as suas ações a valerem 3,25 euros, seguida da Semapa, que perde 2,56% para os 12,18 euros, enquanto a Altri cai 2,17% para os 4,95 euros.

A Galp também está a perder 2% com as ações nos 12,53 euros, a Jerónimo Martins deprecia 1,67% para os 19,98 euros e a EDP desvaloriza 0,83% para os 4,76 euros.

Os CTT lideram nos ganhos, a valorizar 1,71%, com as suas ações a valerem 3,27 euros, seguidos do BCP, que avança 1,58% para os 0,1932 euros, enquanto a Corticeira Amorim ganha 0,34% para os 8,86 euros.

As principais bolsas europeias seguem também no ‘vermelho’, com o FTSE 100 (Reino Unido) a depreciar 0,29%, o IBEX 35 (Espanha) a perder 0,23%, o CAC 40 (França) a cair 0,18% e o DAX (Alemanha) a desvalorizar 0,10%.

O analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, destaca que as principais bolsas europeias se mantêm em território negativo, na manhã em que foi divulgado que a China terá evitado a contração estimada pelos analistas no quarto trimestre de 2022, conseguindo uma estagnação do PIB face ao período antecedente.

“Entretanto chegou a indicação de que os profissionais de mercado na Alemanha se tornaram otimistas em janeiro nas perspetivas para os próximos meses, o que sucede pela primeira vez em quase um ano”, aponta.

Ramiro Loureiro realça que é possível que os investidores estejam a jogar mais à defesa até conhecerem daqui a pouco mais resultados da Banca norte-americana, ajudando a justificar a performance.

O analista frisa que as perdas são transversais à grande maioria dos sectores, com o Automóvel a registar a pior performance. A nível nacional, aponta as quedas da Navigator e da Galp, pressionadas por notas de casas de investimento.

“Em reações a contas, importante mencionar a Ocado, que recua quase 6%, depois de apresentar contas relativas ao último trimestre, que falharam as expetativas dos analistas”, sublinha, por fim..

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,14% para os 85,42 dólares e o crude a valorizar 0,47% para os 80,49 dólares.

No mercado cambial, o euro aprecia 0,11% face ao dólar, para os 1,0828 euros.

Recomendadas

Sector energético pressiona PSI. Lisboa abre no ‘vermelho’

A EDP Renováveis e a Greenvolt são as cotadas a perder mais terreno, recuando mais de 1% na abertura da última sessão da semana.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta sexta-feira

Os índices de gestores de compras para a zona euro e Reino Unido são divulgados no dia a seguir a nova subida dos juros na economia britânica, que destoa da tendência menos negativa do que o temido no resto o continente e parece mesmo estar em recessão.

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.
Comentários