Bolsa de Lisboa penalizada pelo sentimento negativo na Europa

No mercado cambial, o euro está esta semana a depreciar-se face ao dólar, tendo tocado mínimos de mais de um mês.

Benoit Tessier / Reuters

O início da semana tem sido negativa para as bolsas europeias, que continuam a reagir em queda à emergência da extrema-direita nas eleições legislativas alemãs, bem como à tensão geopolítica entre os EUA e a Coreia do Norte. Lisboa não foge à tendência e o PSI 20 a terminou a sessão com uma queda ligeira de 0,08% para 5.316,69 pontos.

No índice de referência nacional, 11 cotadas fecharam no vermelho, com destaque para as perdas da Pharol (1,73% para 0,3440 euros), da Mota-Engil (1,63% para 2,903 euros) e da EDP (0,40% para 3,213 euros). Em sentido contrário, o BCP (0,78% para 0,230 euros), a Galp (0,40% para 15,0150 euros) e a Semapa (0,89% para 15,365 euros) estiveram entre as cinco cotadas que fecharam no verde.

“O mercado parece continuar com o movimento de queda apresentado no dia de ontem e caso quebre os mínimos poderemos assistir a uma pressão baixista com maior intensidade. O mercado tem estado na expetativa quanto ao impacto que as eleições da Alemanha poderão ter na bolsa e as constantes trocas de palavras entre a Coreia do Norte e os EUA não têm ajudado a que os investidores regressem aos mercados confiantes”, explicou o gestor da corretora XTB, João Tenente.

“Nos últimos dias, houve um aumento da tensão geopolítica com sérias ameaças de ambas as partes, criando um clima de instabilidade. Para já, os índices irão continuar a reagir em baixa, enquanto as ameaças permanecerem e qualquer teste balístico poderá despoletar algo maior com consequências de gerar conflitos mais acessos”, acrescentou.

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX (0,09%), o francês CAC 40 (0,04%) e o italiano FTSE MIB (0,13%) fecharam com ganhos ligeiros. Por outro lado, o britânico FTSE 100 caiu 0,25% e o espanhol IBEX 35 perdeu 0,27%.

No mercado cambial, o euro está esta semana a depreciar-se face ao dólar, depois das fortes valorizações deste o início do ano, tendo tocado mínimos de mais de um mês. A moeda única desvaloriza 0,67% para 1,1769 dólares, 0,27% para 0,8774 libras e 0,28% para 132,020 ienes.

Relacionadas

Euro cai para mínimo de um mês depois de eleições na Alemanha

Depois das fortes valorizações deste o início do ano, o euro está esta semana a depreciar-se face ao dólar. As eleições legislativas alemãs e a política monetária na zona euro e nos EUA deverão continuar a influenciar o mercado cambial.

Bolsas europeias negoceiam mistas à espera de discurso europeu de Macron

Nos mercados acionistas europeus, os investidores estão atentos ao segundo dia de negociações do Brexit e ao discurso europeu do presidente francês, Emmanuel Macron, que insiste numa “refundação histórica da Europa” numa altura em que se discute a saída do Reino Unido do bloco.

Bolsa portuguesa abre em sentido negativo com perdas do BCP e retalho

Os investidores na bolsa portuguesa estão atentos à reunião desta terça-feira da primeira-ministra britânica, Theresa May, com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, para discutirem o processo de saída do Reino Unido do bloco europeu.
Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários