Bolsa de Lisboa recupera e segue sessão no ‘verde’ com Galp a valorizar mais de 3%

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,34% face ao dólar, para os 1,0332 dólares.

A Bolsa de Lisboa (PSI) encontra-se a meio da sessão desta quinta-feira no ‘verde’, a valorizar 0,57%, para 6.245,66 pontos, com a Galp a valorizar mais de 3%.

A Galp lidera nos ganhos, a valorizar 3,19% com as suas ações a valerem 10,85 euros, seguida da Mota Engil, que ganha 1,81% para os 1,240 euros, enquanto o BCP valoriza 0,86% para os 0,1531 euros.

A EDP também segue a sessão a ganhar 0,35%, com as suas ações a valerem 5,10 euros, e a Jerónimo Martins está a valorizar 0,18% para os 22,50 euros.

A Semapa lidera nas perdas, desvalorizando 0,96%, com as suas ações a valerem 14,48 euros, seguida da Altri, que perde 0,87% para os 5,67 euros, enquanto a Greenvolt cai 0,72% para os 9,62 euros.

As principais bolsas europeias estão em terreno misto, com o DAX (Alemanha) a perder 0,08%, o FTSE 100 (Reino Unido) a desvalorizar 0,33% e o CAC 40 (França) a perder 0,27%, enquanto o IBEX 35 (Espanha) valoriza 0,55%.

O analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, destaca que as principais bolsas europeias negoceiam divididas entre os ganhos e as perdas, tendo recuado ligeiramente desde a abertura, depois das valorizações expressivas de ontem em Wall Street.

“No entanto, de realçar os comentários de um dos governadores mais dovish da Fed de que a taxa do juro deveria atingir os 3,9% no fim de 2022 e os 4,4% no fim de 2023, valores superiores às estimativas do mercado, que apontam para os 3,49% no fim de 2022 e 3% no fim de 2023”, aponta.

Ramiro Loureiro realça que o DAX está a ser castigado pela queda da Siemens, que reage negativamente à divulgação dos resultados.

“A pressionar o índice está também a situação do Rio Reno, crucial no fornecimento de matérias-primas à indústria, que está prestes a tornar-se intransitável devido ao nível da água, bloqueando o comércio e dificultando a produção de energia nas centrais a carvão, pressionando os preços do gás natural para distribuição na Europa que sobem mais de 3%. Destaque ainda para a Entain, que dispara 7% depois de apresentação de resultados”, salienta.

Por cá, o analista sublinha que o índice nacional lidera os ganhos europeus, impulsionado pela valorização da Galp, BCP e também Mota Engil, que segue animada após notas apontarem que a proposta da empresa para construir uma nova linha do metro na Colômbia foi a única apresentada.

Ramiro Loureiro destaca ainda que nos EUA, as atenções estarão voltadas para os preços no produtor e para os pedidos de subsídio de desemprego que serão divulgados pelas 13h30 e poderão ter impacto no sentimento do mercado.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 0,81% para os 98,19 dólares e o crude a valorizar 0,86% para os 92,72 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,34% face ao dólar, para os 1,0332 dólares.

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários