Bolsa de Lisboa segue sessão em terreno positivo em linha com principais bolsas europeias

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,40% face ao dólar, para os 1,0154 dólares.

A Bolsa de Lisboa (PSI) encontra-se a meio da sessão no ‘verde’, a valorizar 1,17%, para os 6.069,38 pontos, em linha com as principais bolsas europeias.

A Jerónimo Martins lidera nos ganhos, valorizando 4,10%, com as suas ações a valerem 22,32 euros, seguida da Greenvolt, que ganha 3,45% para os 8,69 euros, enquanto o BCP valoriza 3,17% para os 0,1463 euros.

A Nos SGPS lidera nas perdas, desvalorizando 0,70% com as suas ações a valerem 3,71 euros, seguida da Corticeira Amorim, que perde 0,39% para os 10,20, enquanto a EDP Renováveis desvaloriza 0,37% para os24,18 euros.

As ações da EDP mantêm-se inalteradas, a valerem 4,84 euros.

As principais bolsas europeias estão todas em terreno positivo, com o DAX (Alemanha) a subir 0,30%, o FTSE 100 (Reino Unido) a valorizar 0,66%, o CAC 40 (França) a ganhar 0,39% e o IBEX 35 (Espanha) a subir 0,21%.

O analista de mercados do Millenium, Ramiro Loureiro, destaca que os principais índices de ações europeus negoceiam em alta esta manhã, acrescentando que “os investidores reagem à apresentação de múltiplas contas empresariais, com destaque pela positiva para a valorização do Unicredit e da Mercedes, que contrasta com a queda superior a 5% da Adidas, que apresentou um alerta para os lucros”.

“Na Banca o Deutsche Bank recua após alertar para ventos adversos derivados da inflação e arrefecimento económico e que colocam em causa a sua meta de rentabilidade anual. Ontem após o fecho de Wall Street a Microsoft e a Texas Instruments mostraram projeções que agradaram aos analistas e isso ajuda a sustentar o setor Tecnológico”, frisa o analista.

Ramiro Loureiro realça que “o PSI acompanha o exterior, catalisado pelos ganhos da Jerónimo Martins, que mostrou um ritmo surpreendente de crescimento de vendas, impulsionadas pela Polónia”.

Já no plano macroeconómico, o analista refere que chegou a indicação de que a confiança dos consumidores na Alemanha se deverá degradar em agosto para o nível mais baixo desde que o índice começou a ser medido em 2005.

“Mais logo todas as atenções voltam-se para as decisões de política monetária da Fed, pelas 19h, onde se espera que o Banco Central norte-americano responda aos atuais níveis de inflação com mais uma subida de taxas de juro em 75 pontos base”, aponta ainda.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a crescer 1,03% para os 100,48 dólares e o crude a valorizar 1,07% para os 96 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,40% face ao dólar, para os 1,0154 dólares.

Recomendadas

Wall Street: Reserva Federal acaba com otimismo sem sentido

Os investidores convenceram-se de que as mexidas nas taxas de juto seriam mais suaves que o inicialmente esperado. O banco central norte-americano teve de baixar as expectativas estranhamente sobreaquecidas do mercado.

Bolsa de Lisboa recupera e encerra na ‘linha de água’. Altri lidera ganhos

PSI subiu 0,01% em dia misto para as principais bolsas europeias. O euro está a ter uma desvalorização face ao dólar, com uma descida de 0,60%, para os 1,0119 dólares.

Wall Street abre mista após atas da Fed apontarem para subida menos agressiva da taxa de juro

Bolsa de Nova Iorque negoceia agora no ‘vermelho’ após o banco federal ter mostrado uma menor agressividade no ritmo de subida da taxa de juro devido a receios de abrandamento económico.
Comentários