Bolsa de Lisboa segue sessão no ‘verde’ em linha com principais bolsas europeias

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 0,39% para os 97,16 dólares e o crude a valorizar 0,84% para os 91,42 dólares.

A Bolsa de Lisboa (PSI) encontra-se a meio da sessão desta quinta-feira no ‘verde’, a valorizar 0,42%, para 6.055,35 pontos, em linha com as principais bolsas europeias.

A Altri lidera nos ganhos, valorizando 1,53% com as suas ações a valerem 5,29 euros, seguida do BCP, que ganha 1,26% para os 0,1448 euros, enquanto a Mota Engil valoriza 1,17% para os 1,212 euros.

A Jerónimo Martins também segue sessão a ganhar 0,98%, com as suas ações a valerem 22,56 euros, a EDP valoriza 0,57% e passa para os 4,92 euros e a Galp ganha 0,15% e passa para os 10,14 euros.

A Greenvolt lidera nas perdas, desvalorizando 2,11%, com as suas ações a valerem 8,80 euros, seguida da REN, que perde 0,91% para os 2,735 euros, enquanto a Sonae desvaloriza 0,47% para os 1,0520 euros.

As ações da Corticeira Amorim mantêm-se inalteradas, a valerem 10,56 euros.

As principais bolsas europeias também estão todas em terreno positivo, com o DAX (Alemanha) a ganhar 1,28%, o FTSE 100 (Reino Unido) a valorizar 0,29%, o CAC 40 (França) a subir 1,03% e o IBEX 35 (Espanha) a ganhar 0,77%.

O analista de mercados do Millenium BCP, Ramiro Loureiro, destaca que “as bolsas europeias revestem-se de otimismo esta manhã, prolongando os ganhos de ontem. As valorizações expressivas vividas ontem em Wall Street, onde o índice tecnológico Nasdaq 100 disparou quase 3%, após a revelação de que a atividade nos serviços nos EUA acelerou inesperadamente o ritmo de expansão em julho, estão a motivar os investidores”.

Ramiro Loureiro realça que as atenções hoje estão voltadas para o Banco de Inglaterra, que irá comunicar as suas decisões de política monetária, esperando-se que anuncie uma subida de 50 pontos base na taxa de juro, o maior aumento dos últimos 27 anos, numa tentativa de conter o atual pico de inflação.

“Entretanto foram os dados de encomendas às fábricas na Alemanha mostraram a quinta contração sequencial em junho, ainda que inferior à esperada, revelando a persistência do impacto das pressões inflacionistas e das disrupções nas cadeiras de fornecimento global”, aponta.

No seio empresarial, o analista frisa o disparo da Zalando que impulsiona o sector de Retalho, depois da retalhista online ter reiterado o Outlook, quando os analistas esperavam um corte, enquanto o sector de Viagens & Lazer é impulsionado pelas perspetivas mais otimistas da Lufthansa.

“Em território nacional de notar a revisão em alta do BCP por parte de uma casa de investimento internacional”, destaca ainda.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 0,39% para os 97,16 dólares e o crude a valorizar 0,84% para os 91,42 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,27% face ao dólar, para os 1,0191 dólares.

Recomendadas

Wall Street encerra sessão apenas com Dow Jones no verde

As ações valorizaram nas negociações da abertura, mas perderam intensidade à medida que o dia avançou. 

Bolsa de Lisboa encerra no ‘verde’ com Greenvolt a liderar nos ganhos

O preço do barril de petróleo está a subir, com o brent a avançar 1,26% para os 96,12 dólares e o crude a subir 1,02% para os 90,11 dólares.

Emissões de títulos excederam amortizações em 1.783 milhões de euros em junho

De acordo com o Banco de Portugal, “o sector financeiro foi o que mais contribuiu para este resultado”, com as emissões de títulos a excederem as amortizações em 1.556 milhões de euros.
Comentários