Bolsa de Lisboa segue sessão no ‘verde’ em linha com principais bolsas europeias

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,69% para os 86,78 dólares e o crude a subir 2,42% para os 79,83 dólares.

A Bolsa de Lisboa encontra-se a meio da sessão desta sexta-feira em terreno positivo, valorizando 0,13% para 5.888,03 pontos, em linha com as principais bolsas europeias.

O BCP lidera nos ganhos, a valorizar 2,03%, com as suas ações a valerem 0,1559 euros, seguido da Corticeira Amorim, que ganha 1,36% para os 8,97 euros, enquanto a The Navigator valoriza 1,11% para os 3,83 euros. A Galp também está a ganhar 0,56% para os 11,62 euros.

A Altri lidera nas perdas, a desvalorizar 2,08%, com as suas ações a valerem 5,41 euros, seguida da EDP Renováveis, que perde 1% para os 22,69 euros, enquanto a Nos SGPS desvaloriza 0,82% para os 3,89 euros. A EDP também está a perder 0,13%, com as suas ações nos 4,50 euros.

Os CTT e a Jerónimo Martins mantêm as suas ações inalteradas, nos 3,19 euros e nos 21,24 euros, respetivamente.

As principais bolsas europeias também estão todas no ‘verde’, com o FTSE 100 (Reino Unido) a avançar 0,26%, o CAC 40 (França) a valorizar 0,14%, o IBEX 35 (Espanha) a crescer 0,13% e o DAX (Alemanha) a ganhar 0,02%.

O analista de mercados do Millenium BCP Ramiro Loureiro destaca que as bolsas europeias seguem em leve baixa, com volumes de negociação inferiores aos dos últimos dias devido ao feriado de ontem nos Estados Unidos e à Black Friday que hoje faz a bolsa de Nova Iorque encerrar pelas 18h00 de Lisboa.

“A revelação de que a economia alemã terá crescido acima do esperado no terceiro trimestre, puxada pela Balança Comercial, ainda trouxe algum otimismo, aliada à indicação de que a confiança dos consumidores germânicos melhorou. No entanto, o sentimento acabou por atenuar, após os principais índices terem registado ganhos consecutivos nas últimas três sessões”, aponta.

Ramiro Loureiro realça que em Espanha, o índice de preços no produtor mostrou contração sequencial em outubro, levando o IBEX a escapar às perdas na manhã de hoje.

“O decréscimo de preços foi principalmente impulsionado pela queda de mais de 9% nos preços da Eletricidade e do Gás, revelando que as pressões inflacionistas podem estar a abrandar, o que seria positivo para o BCE”, frisa.

O analista sublinha ainda que no plano sectorial, o de Imobiliário é o que mais recua, após a boa valorização de ontem e também as notas de que as empresas do sector poderão cortar dividendos em 2023 devido a uma contração no setor. O de Retalho também segue entre os penalizados, com a Zalando a recuar mais de 2,5% e com os investidores à espera de uma Black Friday com menor sucesso do que o de costume.

Já o Energético é o que mais sobe, impulsionado pelas petrolíferas que seguem animadas com a ligeira recuperação nos preços do petróleo, levando a TotalEnergies e a Eni a liderarem os ganhos no Euro Stoxx 50. Por cá, o PSI segue os ventos europeus, penalizado por Altri após divulgação de resultados. Navigator, Corticeira Amorim e BCP atenuam as quedas no índice.

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,69% para os 86,78 dólares e o crude a subir 2,42% para os 79,83 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma desvalorização de 0,11% face ao dólar, para os 1,0397 euros.

Recomendadas

Wall Street encerra no ‘vermelho’ contrariando ‘verde’ da Europa

O petróleo está a ser negociado em alta. O brent valoriza 0,74% para os 76,71 dólares e o crude sobe 0,10% para os 71,53 dólares.

PremiumPreço do petróleo caiu 45% desde máximo depois de invasão da Ucrânia

Apesar do embargo e do teto à Rússia, os preços do petróleo bateram mínimos anuais em três dias consecutivos esta semana.

Embargo europeu ao petróleo russo: o que esperar? Veja os gráficos da semana no “Mercados em Ação”

Veja os destaques na rubrica “Gráficos da Semana”, da responsabilidade de Marco Silva, consultor de estratégia e investimento, no programa que contou com a análise de Mário Martins, administrador da ActivTrades Brasil.
Comentários