Bolsa de Lisboa termina o dia em terreno ‘vermelho’

A Altri esteve em tendência negativa durante todo o dia, e termina a liderar as perdas com uma desvalorização de 3,64% para 4,71 euros. No global, o PSI fechou a sessão a desvalorizar 0,56% para 5.939,21.

O principal índice da bolsa de Lisboa (PSI) fechou a sessão desta terça-feira no ‘vermelho’, a desvalorizar 0,56% para 5.939,21 pontos.

A Altri esteve em tendência negativa durante todo o dia, e termina a liderar as perdas com uma desvalorização de 3,64% para 4,71 euros. Seguidamente, a Sonae foi a segunda com as maiores perdas, tendo as suas ações passado a valer 0,94 euros. A Galp foi mais uma das que terminou o dia em terreno negativo, perdendo 1,58% para 12,80 euros.

A Mota-Engil foi quem registou o maior avanço (3,37%) para 1,41 euros. Já a Greenvolt, que iniciou o dia com o maior recuo, termina a sessão no ‘verde’ com um ganho de  1,74%, para 8,18 euros. Os CTT acabam o dia com um aumento de 1,43% para 3,54 euros.

Das principais bolsas europeias apenas os índices alemão DAX e o britânico FTSE é que terminam o dia em terreno ‘vermelho’, com uma perda de 0,07%, para 15.093,11 pontos e de 0,35% para 7.757,36 pontos, respetivamente.

Por sua vez, o francês CAC termina com uma escalada tímida de 0,26% para 7.050,48 pontos e o IBEX35 (Espanha) acompanhou na mesma percentagem, para 8.967,10 pontos.

Na opinião do analista de mercado do Millenium Investment Banking Research, Ramiro Loureiro , as “bolsas europeias encerram entre as perdas do PSI, penalizado pelas quedas da Altri e Sonae, e os ganhos do IBEX, animado pelas valorizações da Inditex e Ferrovial. No plano macroeconómico a revelação de que a atividade na Zona Euro entrou em território de expansão pela primeira vez desde junho, impulsionada pelos melhores dados do que o esperado na indústria e serviços, levou a uma reação negativa, demonstrando alguma preocupação de que os dados possam levar o BCE a manter a agressividade. No entanto, os dados são positivos para a economia, indicando que a Zona Euro até poderá escapar de uma recessão ao contrário do previsto pelos economistas. No exterior o setor de Viagens & Lazer destacou-se pela positiva, já o Consumo Pessoal comandou as perdas.”

No mercado do petróleo também estão registadas perdas; o petróleo Brent perdeu 1,55%, para 86,83 dólares, o texano WTI caiu para 1,40%, custando 80,44 dólares e o gás natural perde 4,16% para 3,08 dólares.

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,13% face ao dólar, para os 1,088 euros.

Atualizada às 17h37.

Recomendadas

Taxas Euribor sobem a 3, 6 e 12 meses para novos máximos de mais de 14 anos

As Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de fevereiro de 2022, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro.

BCE reduz juros nos depósitos de governos da zona euro

O Banco Central Europeu vai avançar com a redução do teto dos juros que remuneram depósitos de governos da zona do euro, a partir de 1 de maio. 

Galp e BCP crescem 1% e impulsionam PSI

Todas as cotadas do PSI estão a negociar em terreno positivo, com exceção da Navigator, que se mantém inalterada face às negociações de ontem.
Comentários