Bolsa de Lisboa fechou no verde em linha com os mercados europeus

PSI 20 fechou com ganhos, impulsionada pelos títulos da Galp na última sessão antes do Natal.

Brendan McDermid/Reuters

O PSI 20 ganhou 0,50% no final de uma sessão fortalecida pelos ganhos da Galp Energia, que avançou 1,25%, em que a maioria das cotadas encerrou no verde.

Em terreno positivo estiveram ainda a Altri, que ganhou 2,09%, os CTT, com uma subida de 1,06% e a Semapa com uma valorização de 1,92%.

A EDP Renováveis subiu 0,42% depois de ter anunciado esta manhã que assegurou, no leilão de energia eólica italiano, contratos a 20 anos para a venda da produção a ser gerada por 6 parques eólicos com capacidade total de 127 megawatts.

Os títulos do Millennium BCP avançaram 0,53%. Ontem, o banco liderado por Nuno Amado enfrentou uma desvalorização de 2,69% contagiado pelo iminente resgate do italiano Monte dei Paschi, os reembolsos que os bancos espanhóis vão ter de suportar os bancos com reembolsos a clientes do crédito à habitação, enquanto em Portugal a Fitch deu um “Outlook” negativo à banca nacional.

As ações da retalhista Jerónimo Martins encerraram negativas, com perdas de 0,59%, apesar de ter iniciado a sessão a valorizar.

Apesar da Fitch ter atribuído ontem uma perspetiva negativa para a banca portuguesa, os bancos não reagiram significativamente à apreciação da agência.

Na Europa, os principais índices negociaram no verde. O italiano FTSE MIB ganhou 1,09%, enquanto o alemão DAX cedeu 0,07% . O Deutsche Bank, que esteve em destaque ao disparar 3,86% no início da sessão, fechou a subir 0,48%.

“O banco alemão soube finalmente qual a multa que lhe vai ser aplicada pelo Departamento da Justiça nos EUA, que inicialmente tinha sido apontada para os 14 mil milhões de dólares, mas acabou por ser acordada por 7,2 mil milhões. O sector financeiro segue por isso a liderar os ganhos”, pode ler-se numa nota de análise do BiG-Banco de Investimento Global.

A negociação das ações e das obrigações do Monte dei Paschi estão hoje suspensas.

O petróleo Brent sobe 0,18% para 55.15 dólares por barril e o crude por unidade negoceia nos 52,98 dólares.

No mercado cambial, o euro sobe 0,15% para 1,0452 dólares, enquanto a libra cai 0,24% para 1,2256 dólares, ainda pressionados pelo anuúcio feito na quarta-feira de um aumento inesperado de 2,26 milhões de barris nos ‘stocks’ de crude nos EUA na semana passada.

Na próxima segunda-feira, dia 26, o mercado estará encerrado.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa abre a cair 0,52%

No resto da Europa, as subidas foram mais expressivas, com os investidores à espera de medidas de política monetária menos agressivas nas próximas reuniões dos bancos centrais.

Wall Street fecha eufórica com vislumbre do abrandamento da subida das taxas da Fed

Nasdaq foi o índice estrela de Wall Street. A justificar a subida das ações está a descida do ISM dos EUA para mínimos de mais de dois anos, que reforçou a narrativa de que a Fed está a ter sucesso no arrefecimento da economia, pelo que poderá abrandar o aperto da política monetária.

Musk avança para a compra do Twitter e ações disparam 22%

O CEO da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na negociação e concordou em comprar o Twitter pelo preço original acordado de 44 mil milhões de dólares. As negociações da tecnológica na bolsa norte-americana foram interrompidas aquando do anúncio e retomaram a valorizar 22%.
Comentários