Bolsa mergulha no ‘vermelho’ em linha com Europa. Crude negociado abaixo dos 90 dólares

O petróleo está a ser negociado em baixa com o brent a descer 0,77% para os 94,90 dólares e o crude desvaloriza 0,83% para os 88,81 dólares.

A bolsa de Lisboa abre no ‘vermelho’, com uma queda de 0,85%, para os 5,943.99 pontos.

A maior queda vai para a Galp Energia, que desce 1,90%, para os 10,59 euros, seguida pela REN, que quebra 1,52%, para os 2,60 euros, e os CTT, que desvalorizam 1,08% para os 3,21 euros.

As restantes cotadas estão todas a negociar também no ‘vermelho’, com excepção da Semapa que está em terreno neutro.

As principais bolsas europeias estão no ‘vermelho’ com o DAX (Alemanha) a descer 0,88%, o FTSE 100 (Reino Unido) a quebrar 0,91%, o CAC 40 (França) a desvalorizar 1,14%, e o IBEX 35 (Espanha) desce 0,86%.

A research da BA&N refere que os investidores “estão a fugir dos ativos de risco perante a expectativa reforçada de que a Fed e o Banco Central Europeu (BCE) vão aumentar os juros em 75 pontos base em setembro, agravando os receios de que a economia global está a caminho de uma recessão económica”.

A BA&N acrescenta que o mercado de obrigações “também está a sofrer perdas pesadas” com o reajuste de expectativas para a ação dos bancos centrais.

O petróleo está a ser negociado em baixa com o brent a descer 0,77% para os 94,90 dólares e o crude desvaloriza 0,83% para os 88,81 dólares.

O euro está a desvalorizar face ao dólar, com uma descida de 0,31%, para os 1,00235 euros.

Atualizado às 09h05

Recomendadas

Cotação do barril Brent para entrega em novembro baixa para 87,96 dólares

A cotação do barril de petróleo Brent para entrega em novembro terminou esta sexta-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 0,73%, para os 87,96 dólares.

Wall Street encerra sessão com principais índices a perder mais de 1,50%

No momento de fecho o Dow Jones recua 1,71%para 28.725,84 pontos, o S&P 500 cede 1,51% para 3.585,40 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 1,51% para 10.575,62 pontos. 

PremiumAções com pior mês desde junho e pode não ficar por aqui

Libra em forte desvalorização e juros da dívida do Reino Unido disparam após polémico “mini-orçamento” de Liz Truss.
Comentários