Bolsa portuguesa acompanha tendência europeia e cai com Altri e Sonae SGPS a liderar perdas

O principal índice bolsista português cai 0,67%, para 4.790,81 pontos.

O principal índice bolsista português, PSI 20, cai 0,67%, para 4.790,81 pontos, esta sexta-feira. É a segunda sessão consecutiva em queda, em linha com o sentimento europeu e no dia em que termina o último Conselho Europeu.

Em Lisboa, as empresas cotadas Pharol (-2%), Altri (2,28%), Mota-Engil (-1,75%), Sonae SGPS (-2,10%) e BCP (-1,51%) lideram as perdas.

A performance da Mota-Engil surge na sequência de no dia 12 de dezembro, a construtora ter comprado ações próprias, no que corresponde a 2,5620% do seu capital social.

Também a Galp Energia se destaca na sessão, com uma perda de 0,21%, para 14,08 euros. A petrolífera portuguesa informou, na quinta-feira, que prevê que vai investir 45,2 milhões de euros na refinaria de Sines até 2023, com o objetivo de a tornar numa das mais eficientes da Europa em ambiente e eficiência energética. Entre 2013 e 2017 o investimento na infraestrutura nesta área da ecoeficiência atingiu os 42,5 milhões de euros.

A petrolífera acompanha a tendência do mercado petrolífero: o Brent perde 0,83%, para 60,94 dólares, e o WTI cai 0,61%, para 52,26 dólares.

Em contraciclo, destacam-se as valorizações da Semapa e Sonae Capital.

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX tomba 1,43%, o britânico FTSE 100 cai 1,10%, o francês CAC 40 perde 1,24%, o holandês AEX recua 1,31%, o espanhol IBEX 35 cai 1,19% e o italiano FTSE MIB perde 1,29%.

A Europa reage, assim, aos dados do Banco Central Europeu, que reviu em baixa o crescimento para a zona euro em 2019.

No mercado cambial, o euro deprecia 0,55%, para 1,12 dólares.

Recomendadas

Luta da Fed contra a inflação atinge Wall Street no fecho da sessão

De resto, o organismo liderado por Jerome Powell deu conta na semana passada da possibilidade de as taxas de juro continuarem em alta até 2023 fez com que os três principais índices tivessem caído na última semana entre 4% e 5%.

Banco de Inglaterra anuncia cenário para “testes de stress” com libra em queda

O Banco de Inglaterra divulgou hoje o cenário para testar a resistência dos grandes bancos do Reino Unido, quando o mercado obrigacionista britânico e a libra estão abalados pelas medidas orçamentais anunciadas pelo novo Governo.

Bolsa de Lisboa entre as que mais caíram. EDP Renováveis lidera perdas

O BCE e a OCDE penalizaram os mercados. “O italiano Footsie MIB foi a exceção após a vitória maioritária de Giorgia Meloni do partido de extrema-direita para o cargo de primeira-ministra, nas eleições realizadas ontem”, realçou o analista do BCP.
Comentários