Bolsas europeias com desvalorizações ligeiras

As principais bolsas europeias abriram com desvalorizações ligeiras, sendo de novo pressionadas pela China, que apresentou a maior queda dos lucros do setor industrial. “Esta notícia veio ainda aumentar as preocupações sobre a segunda maior economia do mundo. A pressionar as acções europeias estão ainda os resultados das votações na Catalunha, dando a dois partidos […]

As principais bolsas europeias abriram com desvalorizações ligeiras, sendo de novo pressionadas pela China, que apresentou a maior queda dos lucros do setor industrial. “Esta notícia veio ainda aumentar as preocupações sobre a segunda maior economia do mundo. A pressionar as acções europeias estão ainda os resultados das votações na Catalunha, dando a dois partidos independentistas uma maioria na assembleia”, diz Eduardo Silva, gestor da XTB Portugal, na sua market update de hoje, 28 de setembro.

Quanto a Portugal, o PSI20 segue esta manhã com uma queda ligeira, seguindo os outros índices europeus. O setor bancário que na semana passada teve das melhores performances, segue hoje a desvalorizar devido à queda da cotação do BCP. A acompanhar esta desvalorização estão também os títulos da Pharol, Impresa e Semapa. Em terreno positivo, estão as cotadas da Teixeira Duarte que estiveram em queda nos últimos tempos e também Mota Engil e Galp.

Ásia

As bolsas asiáticas caíram hoje, após um “desempenho pouco inspirador em Wall Street”, na sexta-feira e à frente dos principais indicadores económicos que vão sair esta semana. O dólar consolidou os seus ganhos contra o iene e contra o euro, diz Eduardo Silva.

O índice de acções da Ásia-Pacífico fora do Japão permaneceu no mesmo nível sem grandes alterações. Em Xangai, a bolsa caiu 0,2% enquanto os mercados financeiros na Coreia do Sul, Hong Kong e Taiwan foram fechados segunda-feira para feriados.

O Nikkei perdeu 1,2% em cautela à saída de indicadores importantes previstos para esta semana, nomeadamente, a produção industrial do Japão na quarta-feira, o PMI da China, na quinta-feira e dos Estados Unidos, os dados do emprego na sexta-feira.

Acções

Euronext – foi alterado o horário de abertura de fecho dos mercados português, holandês, belga e francês. De ora em diante, a abertura será realizada num momento aleatório entre as 08:00:00 e as 08:00:30. Por outro lado, o Trading at Last no final da sessão irá ocorrer entre as 16:35 e as 16:40.

Barclays – está em negociações preliminares para a venda da sua unidade de investimento no Brasil.

Vodafone – cessou as conversas com a Liberty Global sobre uma eventual troca de ativos entre as empresas

SAB Miller – a empresa deverá ser adquirida nos próximos dias pela Anheuser-Busch Inbev por 106 biliões de dólares, uma oferta de compra que começará hoje.

Airbus –  o grupo aeronáutico está em processos de minimizar custos de produção através das compras aos seus fornecedores, planeando reduzir este valor em pelo menos 10% até 2019, de maneira a conseguir praticar margens competitivas e ainda assim rentáveis.

Análise técnica

Segundo o gestor da XTB Portugal, os bons dados na indústria dos laticínios, um dos principais catalisadores da economia da Nova Zelândia, juntamente com alguma lateralização de médio prazo no USD desde a reunião da FOMC, permitiram ao NZDUSD testar a LTD de médio prazo. “Para além deste nível, ainda temos uma segunda resistência, fruto da lateralização do activo que  deve ser tida em conta. Esta semana deveremos assistir a uma saída desta zona de rectângulo, o que será um movimento interessante para ganhar exposição”, afirma Eduardo Silva.

Carlos Caldeira/OJE
Recomendadas

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.

Bolsa de Lisboa segue sessão no ‘verde’ em linha com principais bolsas europeias

O preço do barril de petróleo está a valorizar, com o brent a ganhar 1,69% para os 86,78 dólares e o crude a subir 2,42% para os 79,83 dólares.