Bolsas europeias em alta sustentadas pela Fed e pela subida do preço do petróleo

As principais bolsas europeias estão hoje em alta, sustentadas pela decisão da Reserva Federal norte-americana de adiar para abril a subida das taxas de juro e pela subida dos preços do preço do petróleo. Cerca das 09h35 de hoje em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a […]

As principais bolsas europeias estão hoje em alta, sustentadas pela decisão da Reserva Federal norte-americana de adiar para abril a subida das taxas de juro e pela subida dos preços do preço do petróleo.

Cerca das 09h35 de hoje em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 1,89% para 3.109,74 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam em alta, a avançar 0,41%, 2,37% e 1,72%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que estavam a subir 1,76% e 1,73%.

Depois de abrir em alta, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:35, o principal índice, o PSI20, estava a subir 2,27% para 4.843,18 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street encerrou na quarta-feira em alta, com o Dow Jones a subir 1,69%, para 17.356,87 pontos, depois de ter subido, a 05 de dezembro, até aos 17.958,79 pontos, um máximo histórico desde que foi criado, há 128 anos.

OJE/Lusa

Recomendadas

IGCP recompra 1,4 mil milhões de euros em obrigações com maturidade em 2023 e 2024

O IGCP, segundo dados da Bloomberg, citados pela Lusa, recomprou 250 milhões de euros nas obrigações com maturidade em outubro de 2023 e 1,15 mil milhões de euros nos títulos com maturidade em fevereiro de 2024.

Taxas médias das Euribor sobem em novembro, mas menos do que em outubro

Além de uma desaceleração face a outubro, as taxas médias da Euribor subiram mais acentuadamente nos prazos mais curtos do que nos mais longos, já que cresceram 0,397 pontos a três meses, 0,324 pontos a seis meses e 0,199 pontos a 12 meses.

PSI no ‘verde’ no início da sessão em linha com praças europeias

No mercado petrolífero, o brent sobe 0,80% para 84,92 dólares e o crude avança 0,72% para 78,76 dólares.