Bolsas europeias mistas depois de novos máximos em Wall Street

As principais bolsas europeias abriram hoje mistas, depois do maior indicador de Wall Street, Nova Iorque, ter subido até um novo máximo na sexta-feira. Cerca das 09h15, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a cair 0,09%, para 3.110,47 pontos. As bolsas de Londres e Madrid estavam […]

As principais bolsas europeias abriram hoje mistas, depois do maior indicador de Wall Street, Nova Iorque, ter subido até um novo máximo na sexta-feira.

Cerca das 09h15, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a cair 0,09%, para 3.110,47 pontos.

As bolsas de Londres e Madrid estavam em alta, a subir respetivamente 0,03% e 0,16%. Em sentido contrário, as bolsas de Paris, Frankfurt e Milão estavam em baixa, a cair 0,33%, 0,01% e 0,56%, respetivamente.

Depois de ter aberto em baixa, a Bolsa de Lisboa acentuava a tendência e, cerca das 09:15, o principal índice, o PSI20, estava a cair 0,15%, para 5.230,08 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na sexta-feira, com o Dow Jones a subir 1,13%, para 17.390,52 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado, há 128 anos.

OJE/Lusa

Recomendadas

Marques Mendes: “Costa Silva recupera autoridade ou sai. O país precisa de um ministro da Economia forte”

“De um Governo com maioria absoluta, à partida um Governo forte, esperava-se unidade, coesão, determinação, energia, mobilização, espírito reformista. O que encontrámos? Exatamente o contrário”, disse este domingo o comentador da SIC.

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

PCP defende aumento do salário mínimo nacional para 850 euros em janeiro

O secretário-geral do PCP acusou o Governo de querer “retomar todos os caminhos da política de direita, fazer comprimir ainda mais os salários, facilitar a exploração, abrir espaço para os negócios privados na saúde e na educação, condicionando ou justificando as suas opções com as orientações e imposições da União Europeia e do euro”.