Bolsas impactam decisões do BCE. Lisboa incluída

O PSI-20, principal índice da praça portuguesa, abriu no verde, mas segue agora em queda de 0,40% para 5.264,24 pontos, em linha com a tendência negativa que grassa nas principais bolsas europeias, a impactar ainda as decisões do Banco Central Europeu anunciadas ontem. O índice português está a ser fortemente penalizado pelo sector do retalho […]

O PSI-20, principal índice da praça portuguesa, abriu no verde, mas segue agora em queda de 0,40% para 5.264,24 pontos, em linha com a tendência negativa que grassa nas principais bolsas europeias, a impactar ainda as decisões do Banco Central Europeu anunciadas ontem.

O índice português está a ser fortemente penalizado pelo sector do retalho e pela pela Galp Energia. A energética cai 0,85% para 9,92 euros, a Jerónimo Marntins perde 0,97% para 12,74 euros e a Sonae cai 0,46% para 1,075 euros.

O principal índice europeu Stoxx600 recua 0,58% para 369,96 pontos.

No dia em que a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) reúne em Viena, o petróleo não apresenta tendência definida. Assim, enquanto, o preço do barril de Brent recua em Londres 0,36% para 43,68 dólares por Barril, o West Texas Intermediate sobe 0,12% para 41,13 dólares em Nova Iorque.

OJE

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.