Bosch assina protocolo com Universidade de Aveiro que cria 150 empregos

Parceria entre a multinacional e a universidade visa o desenvolvimento de novas soluções inovadoras e eficientes, focadas no aquecimento e tratamento de água.

Foi esta sexta-feira inaugurado o novo edifício de Investigação e Desenvolvimento (I&D), que vai dar suporte ao Smart Green Home, um projeto da empresa de engenharia e eletrónica Bosch, em parceria com a Universidade de Aveiro (UA), que pretende encontrar soluções inovadoras para o ambiente doméstico com uma perceção de conforto melhorada, associada a uma maior sustentabilidade e menor impacto ambiental.

O protocolo assinado entre as duas entidades vai contar com um investimento de 18,8 milhões de euros até 2019 e está prevista a criação de 150 novos postos de trabalho altamente qualificado e o desenvolvimento de ideias determinantes para o ambiente e a dinâmica de inovação da região.

“Estamos perante um projeto que vem confirmar a importância que a UA atribui à cooperação com o tecido empresarial, colocando o conhecimento nela gerado ao serviço das empresas e da economia do país”, afirma o reitor da Universidade de Aveiro, Manuel Assunção.

O Smart Green Home vai centrar-se, essencialmente, em seis linhas de I&D de produtos e serviços: bombas de calor e sistemas de condicionamento e tratamento de ar; aquecimento por combustão de gás; aquecimento elétrico; tratamento de água; interface e comunicação para equipamentos de conforto; e controlo integrado de sistemas residenciais.

Sérgio Salústio, Vice-Presidente Sénior de Engenharia de Produto da Bosch Termotecnologia salienta que “ao estabelecermos esta parceria com a Universidade de Aveiro, estamos a possibilitar o desenvolvimento de tecnologias que marcam o presente e moldam o futuro. Com este projeto, criaremos soluções inovadoras que, não só aumentam a qualidade de vida das pessoas, mas também tornam as casas inteligentes ainda mais sustentáveis. Tudo isto a partir de Portugal.”

Rüdiger Saur, Presidente da Bosch Termotecnologia, acrescenta que “com este projeto, pretendemos continuar a crescer e a responder às necessidades do mercado global. Ou seja, criaremos soluções cada vez mais eficientes e com um custo competitivo que possa ser suportado pelos mais de 60 países para os quais exportamos.”

A cerimónia de inauguração do projeto contou ainda com a participação do primeiro-ministro, António Costa, e o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Recomendadas

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

UE dá luz verde a entrada de Croácia no espaço Schengen

Com esta aprovação, pelos ministros dos Assuntos Internos da UE, seguindo a recomendação da Comissão Europeia de 16 de novembro, a Croácia deixará de ter fronteiras internas com os outros países do espaço Schengen.

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.
Comentários