Botijas de gás vão ficar mais baratas

A medida proposta pelo Partido Comunista já foi aprovada pelo Governo e deve entrar em vigor no próximo ano.

Das 11 propostas de alteração ao orçamento na área energética apresentadas pelo PCP, cinco tiveram luz verde do Governo de António Costa. Entre as medidas a entrar em vigor já no próximo ano está a descida do preço das botijas de gás.

De acordo com o deputado comunista Bruno Dias, o valor pago pelos portugueses por uma garrafa de gás é “um escândalo”, tendo em conta que Portugal é o país europeu onde fica mais caro comprar botijas de gás e onde “a margem de lucro dos grandes comercializadores grossistas (GALP, BP, REPSOL e OZ Energia) chega aos 27%”.

O Partido Comunista reitera que “a esmagadora maioria dos portugueses, cerca de 70%, ainda utiliza o gás de garrafa, principalmente as pessoas de mais fracos recursos económicos” e para combater esta “inaceitável discriminação” sugere duas propostas que já foram aceites pelo Governo: baixar a taxa de IVA para 13% e definir um teto máximo para os preços praticados pelos vendedores.

O PCP acrescenta que estas são medidas “necessárias” para que seja encontrado um equilíbrio entre “o regime de preços e as necessidades dos consumidores”, permitindo a redução da fatura de gás dos portugueses.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Euribor sobem a três, seis e 12 meses para novos máximos de quase 14 anos

As taxas Euribor subiram hoje para novos máximos desde o início de 2009 a três, seis e 12 meses.

Maioria dos europeus tem hoje maior dificuldade em fazer face às despesas mensais

O disparo dos preços tem levado as famílias europeias a ter maior dificuldade em equilibrar o orçamento mensal. Não há dados específicos para Portugal, mas também cá os salários reais têm caído e o poder de compra emagrecido.
Comentários