Boxing Day: o presente de Natal dos adeptos de futebol que só chega amanhã

O principal escalão do futebol inglês reserva para os amantes do desporto rei a já tradicional jornada do Boxing Day.

Com a época natalícia chega também uma curta paragem na atividade dos principais campeonatos de futebol europeus, com a exceção da Premier League. O principal escalão do futebol inglês reserva para os amantes do desporto rei a já tradicional jornada do Boxing Day.

O Boxing Day é um dia de culto para os britânicos há séculos, que se celebra no dia 26 de dezembro. E para quem é fã do futebol de alta qualidade praticado no Reino Unido esta é uma oportunidade de passar uma boa tarde refastelado no sofá a comer os doces, que sobraram da noite de Natal, e a ver os dérbis da 20ª jornada da Premier League.

Em Portugal, não é comum o dia 26 ser de descanso, embora este ano o Governo tenha concedido aos trabalhadores da função pública tolerância de ponto. E se for um dos afortunados que se lembrou de guardar uns dias de férias para esta altura, sempre poderá passar a terça-feira a ver o Manchester United, de Mourinho, a jogar com o Burnley ou o Watford, de Marco Silva, a disputar três pontos do campeonato com o Leicester City, do campeão europeu Adrien Silva.

Os restantens jogos são: Tottenham vs Southampton; Watford vs Leicester City; West Bromwich vs Everton; Huddersfield Town vs Stoke City; Chelsea vs Brighton & Hove Albion; AFC Bournemouth vs West Ham; Liverpool vs Swansea City

Ainda a contar para a 20ª jornada da Premier League, embora os jogos não se disputem no dia 26, estão os encontros entre Newcastle e Manchester City (dia 27) e Crystal Palace com Arsenal (dia 28).

As origens do Boxing Day

O dia 26 de dezembro é hoje conhecido um pouco por todo o mundo por significar lojas abertas – algumas em saldos – no dia imediatamente a seguir ao Natal. Este é também o dia que os cristãos celebram Santo Estevão, o primeiro, segundo a Bíblia, a morrer em nome de Cristo. Mas em Inglaterra, o dia 26 é há séculos o Boxing Day.

Instituído na Idade Média, o dia era utilizado pela família real, restante nobreza e clero para dar aos mais pobres pequenas doações. A origem do nome – Boxing Day – vem das caixas [Christmas Box (box, significa caixa)] que as classes mais pobres recebiam com os “presentes” da elite.

Com o passar do tempo, outras tradições associaram-se ao Boxing Day. Desde trocar presentes com amigos e familiares mais afastados, lojas abertas e em saldos, entre outros aproveitamentos. O desporto também aproveitou o dia para tirar o seu “quinhão” de proveito e foi criado o tradicional dia de caça à raposa – a modalidade está atualmente proibida no Reino Unido. Para manter a tradição desportiva, outras várias modalidades, como o futebol, começaram a organizar jornadas no dia 26 de dezembro.

A jornada do Boxing Day, instituída em 1860, começou a ser usada para a realização de dérbis locais que colocassem mais adeptos nos estádios do que a média do resto da temporada. O primeiro jogo do Boxing Day foi entre o Sheffield FC e o Halam e, desde então, que o dia faz parte do campeonato inglês.

E embora a jornada do Boxing Day seja mais desgastante e tenha altos custos desportivos, dificilmente a tradição deixará de ser o que é, primeiro porque os ingleses não abdicam facilmente de uma tradição e depois porque a jornada do Boxing Day bate todos os recordes de audiência televisiva.

Recomendadas

Grupo de direitos das mulheres apela à FIFA que exclua Irão do Campeonato do Mundo

“Por que a FIFA daria ao Estado iraniano e aos seus representantes um palco global, enquanto não apenas se recusa a respeitar os direitos humanos e dignidades básicos, mas atualmente está a torturar e matar o seu próprio povo?”, questionam na carta enviada ao representante do organismo.

Violência no futebol: o que muda com as novas leis? Veja o “Jogo Económico”

Vêm aí novas leis destinadas ao combate da violência no desporto e nesta edição, vamos conhecer ao detalhe as medidas que estão a ser preparadas para o Governo e perceber se se adequam à realidade do fenómeno em Portugal. Daniel Seabra, antropólogo e professor universitário com obra publicada sobre o fenómeno das claques em Portugal, é o convidado do “Jogo Económico”.

SAD Sporting aprova contas, remunerações e nova direção sem Holdimo

A SAD do Sporting aprovou os 11 pontos discutidos na Assembleia Geral da sociedade, que terminou durante a madrugada desta sexta-feira, entre as quais as contas, as remunerações e o novo conselho de administração para 2022-2026, sem a Holdimo.
Comentários