BPI eleito Melhor Grande Banco pelo segundo ano consecutivo

O BPI foi designado, pelo segundo ano consecutivo, o melhor grande banco, o banco mais sólido, o banco mais rentável (ex aequo) e, pela primeira vez, o banco que mais cresceu, obtendo todas as distinções dos prémios Banca & Seguros Exame 2014 na categoria Grandes Bancos. A classificação do BPI é o resultado da análise […]

O BPI foi designado, pelo segundo ano consecutivo, o melhor grande banco, o banco mais sólido, o banco mais rentável (ex aequo) e, pela primeira vez, o banco que mais cresceu, obtendo todas as distinções dos prémios Banca & Seguros Exame 2014 na categoria Grandes Bancos.

A classificação do BPI é o resultado da análise dos doze indicadores económico-financeiros do exercício de 2013 indicados, realizada pela Deloitte com a colaboração da Informa D&B Portugal: rentabilidade dos capitais próprios; rendimento integral/capitais próprios; produto bancário sobre o activo; cost-to-income; custo do risco de crédito em resultados; rácio de crédito em incumprimento; rácio de requisitos de fundos próprios; rácio de TIER I;  responsabilidades com pensões; crescimento dos recursos captados; crescimento do produto bancário; crescimento do crédito concedido a clientes.

O presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, comenta esta distinção considerando que “os prémios agora conquistados constituem o reconhecimento de um trabalho contínuo e acumulado ao longo do tempo. Estas distinções são encaradas como um estímulo, para darmos seguimento à nossa estratégia na procura de uma maior rentabilidade e solidez.” Fernando Ulrich destacou ainda o “importante contributo de todos os colaboradores do BPI, que têm sido um pilar fundamental para o desempenho positivo do banco”.

Os prémios ‘Banca & Seguros’ surgiram de uma parceria da Exame com a Informa D&B Portugal e Deloitte e somam já 25 edições consecutivas.

OJE

Recomendadas

Moldova mantém neutralidade mas irá fortalecer a cooperação com a NATO

A Moldova manterá a neutralidade, mas aprofundará a sua cooperação com a NATO para garantir a sua capacidade defensiva, declarou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros da Moldova, Nicu Popescu.

Espanha e Alemanha reúnem-se em cimeira pela primeira vez desde 2013

Espanha e Alemanha celebram na quarta-feira a primeira cimeira bilateral em nove anos, que coincide com um momento de sintonia entre os dois executivos em projetos como o do gasoduto para ligar a Península Ibérica à Europa central.

CMVM: “É notório o crescimento da divergência dos padrões de poupança das famílias portuguesas”

“A poupança de longo prazo exige disciplina e empenho além de, naturalmente, um nível de rendimento que permita poupar. Esta combinação de condições ajuda a explicar o baixo nível de poupança em Portugal e em outros países que nos são próximos”, reconhece Rui Pinto.