Brasil: Tribunal dá três dias para Bolsonaro explicar decreto de golpe de Estado

Bolsonaro foi também incluído pelo Supremo Tribunal Federal na lista das pessoas sob investigação pelos violentos acontecimentos de 8 de Janeiro, como autor intelectual e instigador dos ataques feito por extremistas aos três poderes, em Brasília.

O Tribunal Superior Eleitoral do Brasil deu ao ex-Presidente Jair Bolsonaro três dias para explicar o conteúdo de um projeto de decreto, que encenava um golpe de Estado, encontrado na residência de um ex-ministro.

O prazo foi fixado numa decisão do juiz do tribunal eleitoral Benedito Gonçalves, na segunda-feira, que ordenou a inclusão do documento numa investigação contra Bolsonaro por alegado abuso de poder durante a campanha para as eleições presidenciais de outubro.

O texto controverso é o projeto de um decreto que permitiria a Bolsonaro estabelecer o estado de emergência para intervir no mais alto tribunal eleitoral e reverter o resultado das eleições de 30 de outubro, em que foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva.

O documento foi encontrado pela Polícia Federal na residência de Anderson Torres, que era ministro da Justiça de Bolsonaro e está detido desde sábado sob a acusação de alegada omissão, pois era responsável pela segurança em Brasília quando milhares de radicais invadiram a sede da presidência, do Congresso e do Supremo Tribunal.

Bolsonaro foi também incluído pelo Supremo Tribunal Federal na lista das pessoas sob investigação pelos violentos acontecimentos de 8 de Janeiro, como autor intelectual e instigador dos ataques feito por extremistas aos três poderes, em Brasília.

O ex-Presidente, que se encontra atualmente nos Estados Unidos, é suspeito de incitar apoiantes a invadir e vandalizar as sedes do parlamento, da presidência e do Supremo Tribunal a 08 de janeiro.

Caso Bolsonaro seja considerado responsável por abuso político e utilização de meios de comunicação oficiais a favor da campanha, o tribunal eleitoral pode condená-lo a um período de desqualificação política de pelo menos oito anos.

Relacionadas

“Se Jair Bolsonaro estava a par do que se passou? Claro que sim”, sublinha Francisco Seixas da Costa

O embaixador Francisco Seixas da Costa analisou a invasão de manifestantes pró-Bolsonaro ao centro dos três poderes em Brasília e que caminhos serão percorridos a partir desses atos, por parte do novo presidente, de Jair Bolsonaro e até da direita brasileira.

Brasil: Recuperada réplica da Constituição de 1988 roubada em ataque a Brasília (com áudio)

Apoiantes de Bolsonaro invadiram e vandalizaram no domingo as sedes do STF, do Congresso e do Palácio do Planalto, em Brasília, obrigando à intervenção policial para repor a ordem e suscitando a condenação da comunidade internacional.

Brasil: Ministério Público pede investigação a deputados bolsonaristas (com áudio)

O Ministério Público do Brasil pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que investigasse três deputados por “incitamento a atos antidemocráticos” na sequência do ataque às sedes dos três poderes em Brasília no domingo.

Brasil: Musica e dança no Palácio do Planalto rodeado por forças de segurança

A felicidade através da dança e música dos povos indígenas e das músicas de matriz africana tomaram conta do Palácio do Planalto, num cenário que contrasta com o brutal aparato policial visível poucos metros mais à frente.

Brasil: “Festa da Selma” usado como nome de código para os ataques

A concentração de apoiantes do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro que culminou na invasão das sedes dos três poderes em Brasília foi organizada via plataformas online, em que apelidavam o evento de “Festa da Selma”, noticiou hoje o portal Uol.

Brasil. Lula lamenta que Bolsonaro e apoiantes não reconheçam derrota nas eleições

O presidente brasileiro, Lula da Silva, lamentou hoje que o seu antecessor Jair Bolsonaro e os milhares de ‘bolsonaristas’ que promoveram os assaltos às sedes dos três poderes no domingo ainda não tenham reconhecido a derrota nas eleições de outubro.

Brasil. Reforçada segurança contra ameaça de novos ataques de ‘bolsonaristas’

O Governo brasileiro decidiu reforçar a segurança em todo o país com base em informações de que apoiantes mais radicais do ex-presidente Jair Bolsonaro convocaram novas manifestações para hoje.

Brasil: a divisão de um país a ferro e fogo. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes”

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Ucrânia: há mais horror antes do horror nuclear. Veja “A Arte da Guerra”

Com quase um ano de guerra na Ucrânia cumprido, importa perceber para onde caminha o conflito e a que patamares pode chegar. No Brasil, Lula dá estranhos sinais aos observadores enquanto Bolsonaro dá gás à agenda de extrema-direita. Tudo para ver na edição desta semana com a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa.

Zelensky diz em Bruxelas que UE é “o caminho para casa”

Depois de ser aplaudido por todo o plenário do Parlamento Europeu, Volodymyr Zelensky disse que a Ucrânia partilha “o modo de vida europeu” com os restantes 27 Estados-membros.
Comentários