Brexit: Madrid seduz instituições financeiras britânicas

O regulador espanhol já está a posicionar-se na guerra concorrencial das principais capitais europeias para atrair a City londrina.

Luke MacGregor/Reuters
A bolsa e o regulador financeiro espanhol, com a ajuda do governo regional, estão a estender a passadeira vermelha às instituições financeiras que procurem uma nova casa no pós-Brexit. A Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) emitiu hoje um comunicado onde afirma estar “determinada a contribuir para fazer de Espanha a opção mais atractiva para as empresas de investimento que considerem sair do Reino Unido para outro país europeu”.

Os responsáveis espanhóis oferecem um processo especial de pré-autorizações em duas semanas, comprometendo-se a dar a resposta final, no máximo, em dois meses, além da possibilidade de submeter toda a documentação em inglês e de não impôr requerimentos legais além dos obrigatórios pelas leis europeias.

O seu ‘pitch’ às instituições financeiras londrinas inclui também factores como o clima, qualidade de vida e espaços a preços comportáveis.

A CNMV disponibiliza ainda “um único ponto de contacto” para as empresas britânicas que queiram mudar-se para Madrid e juristas de língua inglesa para “ajudar os candidatos a compreender a regulação e leis espanholas”.

Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

PremiumJoão Caiado Guerreiro: “Os vistos gold têm sido extremamente positivos para o país”

Área de Imigração deverá continuar a ser das mais dinâmicas da Caiado Guerreiro, apesar do anunciado fim dos vistos ‘gold’. Processo para cobrar cinco milhões de euros em honorários à Pharol vai a julgamento em fevereiro.

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.
Comentários