Broadcom quer comprar VMware por 61 mil milhões de dólares

Se este negócio se concretizar, será um das maiores aquisições na indústria tecnológica, depois da compra da Activision Blizzard por 69 mil milhões de dólares e da EMC por 67 mil milhões.

Florian Knodt/Unsplash

A Broadcom anunciou que planeia comprar a VMware num negócio que está avaliado em 61 mil milhões de dólares. A compra também quer dizer que a Broadcom vai assumir a dívida de 8 mil milhões de dólares da VMware.

A Broadcom é conhecida pelo desenho e fabrico de uma vasta gama de semicondutores, incluindo chips Wi-fi, Bluetooth e GPS que são usados em muitos smartphones e routers.

A VMware é uma empresa que desenvolve tecnologias de cloud e virtualização. A empresa foi criada em 1998 e foi comprada pela EMC em 2004. Em 2016, começou a fazer parte da Dell, depois da compra da EMC. No ano passado, voltou a ser uma empresa independente.

Se o negócio se concretizar, a Broadcom vai mudar o nome do Broadcom Software Group para VMware e vai incorporar o portefólio de produtos de software para infra-estrutura e segurança na VMware.

Michael Dell, que detêm mais de 40 por cento das acções da Dell e a empresa de investimento Silver Lake, que detém 10 por cento, aprovaram o negócio.

No passado recente, a Broadcom tentou comprar a Qualcomm por mais de 100 mil milhões de dólares. Mas o negócio foi bloqueado pelo então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, justificando o bloqueio com potenciais problemas de segurança nacional.

PCGuia
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Moody’s coloca em revisão para melhoria o rating das obrigações hipotecárias cobertas do Novobanco

A classificação de hoje da Moody’s é colocada em revisão para atualização. Esta revisão está sujeita ao esclarecimento do emitente sobre o compromisso de sobrecolateralização na sequência da implementação da nova lei portuguesa de obrigações cobertas, que entra em vigor em julho, e que elimina qualquer requisito de sobrecolateralização para futuras emissões ao abrigo da nova lei.

Assista esta quinta-feira à JE Talks: Eficiência Energética

O Jornal Económico dinamiza esta quinta-feira uma conversa sobre as metas em torno da eficiência energética e quais os próximos passos que o tecido empresarial deve tomar. Assista a esta JE Talks moderada pelo jornalista José Carlos Lourinho a partir das 15h00.
Comentários