PremiumBruno de Carvalho deu ‘luz verde’ a Fábio Coentrão para ficar no Sporting CP por 2 ou 3 épocas

‘Leões’ estão a negociar com o Real Madrid a rescisão por mútuo acordo do contrato que liga o jogador ao clube merengue. As negociações foram desencadeadas após o presidente do clube leonino ter dado ‘luz verde’ à continuação de Fábio Coentrão. Salário anual de jogador entre 1 milhão e 1,5 milhões.

Fábio Coentrão

O presidente do Sporting CP deu ontem ‘luz verde’ à intenção do jogador Fábio Coentrão de continuar no clube de Alvalade. Uma decisão que surge em plena crise do Sporting, agravada após as agressões de adeptos a jogadores e à equipa técnica na Academia de Alcochete, e que faz o pleno a todas as partes: Fábio Coentrão fica em Portugal, conforme o seu desejo; Bruno de Carvalho “apazigua os ânimos” e “ganha argumento jurídicos” nas eventuais rescisões contratuais de jogadores e o Real Madrid poupa um salário bruto superior a oito milhões de euros por ano.

O Jornal Económico sabe que foi nesta segunda-feira, 21 de maio, um dia após a final da Taça de Portugal, que Bruno de Carvalho sinalizou a Fábio Coentrão a vontade do Sporting em manter o jogador em Alvalade. A decisão levou os leões a desencadear negociações com o Real Madrid na tentativa de conseguirem um contrato com Fábio Coentrão no Sporting por mais duas a três épocas. Objetivo que implica a rescisão do atual contrato do jogador com o clube merengue, por mais uma época, não passando, assim, pela renovação do empréstimo.

Sobre a ‘luz verde’ do presidente do Sporting e a contratação de Fábio de Coentrão, fonte oficial do clube avança que “o clube não faz comentários sobre contratos” e que “quando existe alguma informação sobre esta matéria faz comunicados”.

Fonte próxima ao processo assegura, no entanto, que o jogador há algum tempo que tem manifestado a intenção de ficar em Portugal e que Bruno de Carvalho manifestou também esse interesse que continuasse. Uma decisão que, segundo outra fonte avançou ao Jornal Económico, terá ocorrido nesta segunda-feira, 21 de maio, um dia após a final da Taça de Portugal. Ou seja, um dia após a derrota do Sporting CP e a conquista da Taça pelo Desportivo das Aves, numa altura em que se avoluma a crise no clube com as demissões da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal, e os pedidos de afastamento de Bruno de Carvalho da presidência do Sporting.

Negociações fechadas nos próximos dias

O Jornal Económico sabe que as negociações com o Real Madrid ficarão fechadas nos próximos dias e que em cima da mesa estará um contrato entre Fábio Coentrão e o Sporting CP por mais duas ou três épocas. O jogador poderá vir a ganhar um salário por ano entre 1 milhão a 1,5 milhões de euros (líquidos), levando o clube merengue a pagar entre 2 milhões a 2,5 milhões de euros (brutos) dos mais de oito milhões de euros (brutos) de salário anual que tem actualmente de pagar a Fábio Coentrão pelo contrato por mais 12 meses.

Ou seja, o Sporting ficará a pagar valores semelhantes a um milhão de euros (líquido) que paga a Coentrão com o empréstimo, num salário líquido anual de quatro milhões (os restante três milhões são pagos pelo Real Madrid).

O jornal desportivo “A Bola” avançou a 7 de abril que, Fábio Coentrão, um dos 19 jogadores do Sporting que subscreveu o texto de crítica aos comentários do Presidente BdC nas redes sociais, foi dispensado do Sporting, devendo, por isso, regressar o quanto antes a Madrid.

Segundo fontes do desportivo, Coentrão já não voltaria a pisar o relvado de Alvalade, numa dispensa antecipada que chegou a ser apontada como resultado da posição do jogador contra Bruno de Carvalho.

Fonte próxima do processo revelou, porém, que com a ‘luz verde’ dada a Fábio Coentrão para ficar no clube, Bruno de Carvalho acaba por “agradar ao jogador” que queria ficar em Portugal, numa altura em que se antecipam rescisões por justa causa por parte de vários jogadores, o que poderá afectar os ativos da SAD Sporting e a equipa para a próxima temporada. E “apazigua os ânimos” no clube, ganhando, em simultâneo, argumentos jurídicos contra os jogadores perante a eventual onda de rescisões. Estes argumentos somam-se a outros já sinalizados pelo clube: reforço da segurança na Academia de Alcochete e no Estádio de Alvalade, em Lisboa, e retirada de apoios à Juve Leo.

Fábio apontado como próximo capitão

“É um sinal aos órgãos sociais do clube que a paz e estabilidade estão a regressar. E, por outro lado, o presidente [Bruno de Carvalho] fica com o argumento  de que tudo o que foi dito sobre a saída de Coentrão era mentira, era uma cabala”, afirma esta fonte.

Mais. Segundo a mesma fonte, estará mesmo em cima da mesa a possibilidade de Fábio Coentrão, caso fique no clube, vir a ser o capitão da equipa, face às saídas dadas como prováveis dos atuais capitães Rui Patrício  e William de Carvalho.”É um jogador, mais velho e com estatuto para discutir com os árbitros”, realça esta fonte.

Ações da Sporting SAD fecharam a sessão de hoje a valorizar 0,075%, terminando a sessão com uma valorização € 0,82.

 

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta terça-feira

“Salário mínimo vai perder poder de compra pela primeira vez desde 2013”; “Famílias com prazo-limite para tratar das partilhas de terrenos”; “Seleção procura lugar na final four antes do anúncio dos convocados para o Mundial”

Três adeptos impedidos de entrar em estádios por intolerância no Estoril Praia-FC Porto

Os três indivíduos podem ser punidos com coimas entre os mil e os 10 mil euros e com pena de interdição de acesso a recintos desportivos até dois anos.
Comentários