Bruxelas: Dívida pública desceu 1.212 milhões de euros em outubro

Já para 2017, o Governo prevê um regresso à descida da dívida para 128,3%.

A dívida pública portuguesa desceu 1.212 milhões de euros entre setembro e outubro segundo as contas de Bruxelas, ou seja, na ótica de Maastricht. No passado mês de outubro a dívida ficou, então, nos 243.208 milhões de euros, segundo dados do Boletim Estatístico do Banco de Portugal.

A previsão do Governo, referida no Orçamento de Estado para 2017 (OE2017), é de que a dívida pública suba para 129% do PIB em 2015 para 129,7% do PIB este ano. Já para 2017, o Governo prevê um regresso à descida da dívida para 128,3%.

No que diz respeito aos depósitos da administração pública, a dívida líquida subiu para os 224.561 milhões de euros em relação aos 223.149 milhões de euros registados de setembro.

Relacionadas

Dívida, ‘swaps’ e processos judiciais arrasam transportes

Dívida das empresas públicas do setor tem recuado nos últimos anos, devido a constantes injeções de capital, mas já esteve próxima dos 20 mil milhões.

Banco de Portugal revê crescimento em alta para 1,2% em 2016

O Banco de Portugal (BdP) reviu hoje em alta ligeira a projecção de crescimento económico para este ano. No Boletim Económico publicado hoje, os economistas do banco central projectam que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 1,2% em 2016, face aos 1,1% das últimas previsões, feitas em outubro.

Banco de Portugal: estabilidade nos impostos é essencial para atrair investimento

O Banco de Portugal (BdP) alertou hoje para a importância da estabilidade fiscal e institucional como fator de atração de investimento. No Boletim Económico de inverno, o banco central considera que o país tem ainda reformas estruturais por implementar.
Recomendadas

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

PremiumMenores retenções de IRS não chegam a todos em janeiro

Novas tabelas de IRS não dão aumento do rendimento disponível a todos os contribuintes a partir de janeiro. Solteiros e casados com dois filhos são os mais penalizados. Com novas regras, ganhos serão superiores a partir de julho.
Comentários