Bruxelas proíbe fusão já concretizada das biotecnológicas Grail e Illumina

Comissão Europeia proibiu hoje a fusão das empresas norte-americanas de biotecnologia Grail e Illumina, entretanto concretizada, ao abrigo das regras União Europeia (UE) para a concorrência.

Segundo um comunicado do executivo comunitário, a aquisição da Grail pela Illumina “teria asfixiado a inovação e reduzido a escolha no mercado emergente de testes de deteção precoce do cancro através de sangue”.

Em conferência de imprensa, a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, recordou que a aquisição avançou em agosto de 2021 mesmo sem o parecer de Bruxelas, um caso inédito.

Neste sentido, Vestager referiu que o regulador tem possibilidade de – recorrendo ao Tribunal de Justiça da UE – obrigar à separação das empresas fundidas.

Recomendadas

Unicórnio Feedzai nomeia David Henshall para o conselho de administração

O antigo presidente e CEO da norte-americana Citrix Systems juntou-se à gestão da empresa liderada por Nuno Sebastião, conhecida pela sua plataforma digital de gestão de risco e fraude financeira.

TikTok pode enfrentar multa por proteção de dados de crianças no Reino Unido

A rede social pode enfrentar uma multa de 27 milhões de libras (cerca de 30,03 milhões de euros) por ter alegadamente processado os dados de crianças menores de 13 anos sem o consentimento apropriado dos pais.

Samsung vai investir cinco mil milhões de euros para ser neutra em carbono até 2050

A empresa sul-coreana apresentou recentemente a nova estratégia ambiental, que envolve, entre outras medidas de sustentabilidade, desenvolver novos sistemas de filtragem do ar, apoiar mais startups, expandir o sistema de recolha de resíduos eletrónicos para 180 países, entre outros.
Comentários