Bundesbank revê em alta crescimento da Alemanha para 2,6% este ano e 2,5% em 2018

Para 2020 o Bundesbank prevê um crescimento de 1,5%. A economia alemã está em “forte crescimento”, sublinha o banco central alemão.

O Bundesbank (banco central alemão) reviu hoje em alta as previsões de crescimento da Alemanha para este ano para 2,6%, mais sete décimas, e para 2018, para 2,5%, mais oito décimas, respetivamente.

Esta revisão do Bundesbank face a junho também inclui uma estimativa de desaceleração da economia em 2019 para 1,7%, mas que também foi revista hoje em alta já que em junho apontava para 1,6%.

Para 2020 o Bundesbank prevê um crescimento de 1,5%.

A economia alemã está em “forte crescimento”, sublinha o banco central alemão.

“Veremos um ritmo elevado sustentado não só no atual semestre de inverno, como prevemos que a economia alemã se expanda com força ao longo de 2018”, comentou o presidente do Bundesbank, Jens Weidmann.

O setor industrial está a crescer com dinamismo devido à forte procura do exterior e os investimentos industriais mantêm-se.

O consumo privado e os investimentos na construção de habitação estão a beneficiar da “ótima situação” no mercado laboral, adianta o Bundesbank.

Mas a partir de 2019 as possibilidades de crescimento ficarão limitadas porque a utilização da capacidade está no limite e porque a oferta de trabalho é limitada, segundo Weidmann.

Por isto as taxas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) ficarão abaixo das do potencial de produção, especialmente a curto prazo.

O Bundesbank também prevê para este ano uma inflação de 1,7%, nível que se manterá até 2019 e que em 2020 subirá para 1,9%.

Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.
Comentários