Burger King de Belém será totalmente vegan até dezembro. É o primeiro da Península Ibérica

O estabelecimento conta com decoração totalmente diferente daquela que é habitual ver nos outros estabelecimentos Burger King, com um “espaço inteiramente vegan”.

O Burger King de Belém é, por tempo limitado, o primeiro restaurante da cadeia, na Península Ibérica, com oferta exclusivamente vegan. O estabelecimento conta agora com decoração totalmente diferente daquela que é habitual ver nos outros estabelecimentos Burger King. A informação foi divulgada pela própria marca, em comunicado.

Situado na Rua de Belém, em Lisboa, o restaurante vai apresentar unicamente produtos vegan durante um mês. A decoração proporciona a “experiência de um espaço inteiramente vegan”, revela-se em comunicado. Na fachada exterior podem ser encontradas plantas, ao passo que a esplanada conta com uma zona picnic com as características mesas e bancos dos parques.

O interior do restaurante está decorado “em tons de verde e branco, com paredes e teto em jardim vertical, trepadeiras a envolver corrimões e luzes do teto”, refere-se no mesmo documento.

O conceito é resultado de uma parceria entre a Burger King e a The Vegetarian Butcher, empresa da Unilever que trabalha na área da produção de proteínas vegetais. A ideia surgiu a pensar nos “consumidores que desejam reduzir o consumo de carne sem abrir mão do sabor.” A marca sublinha a intenção de alargar o acesso ao Burger King a “todo o tipo de consumidores.”

Recomendadas

Inflação pode retirar competitividade às empresas portuguesas

Responsável da Fundação AIP considera que os custos nos transportes, aliados ao atual quadro político poderá levar a que esta não seja a melhor altura para o sector empresarial se expandir para os mercados mais longínquos. Investir na vertente digital é outro dos desafios.

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.
Comentários