Cabo Verde Airlines alerta para atrasos nos voos devido à greve da Portway

A greve da empresa de ‘handling’ da ANA vai manter-se até amanhã, dia 29 de dezembro.

Portway

A Cabo Verde Airlines alerta para perturbações devido a greve da Portway em Lisboa, em particular problemas com a bagagem e atrasos nos voos.

“A Cabo Verde Airlines (CVA) alerta que, devido à greve em curso do ‘handler’ Portway no aeroporto de Lisboa, que irá manter-se até ao dia 29 de dezembro, poderá haver perturbações na entrega de bagagens nos aeroportos de destino dos voos da companhia”, alerta um comunicado da companhia aérea caboverdiana.

De acordo com a nota, “a companhia aérea lamenta a situação e garante que todas as bagagens chegarão ao seu destino final e que todos os passageiros serão avisados assim que a situação esteja normalizada”.

“A greve poderá, ainda, gerar atrasos nos voos com partida de Lisboa, bem como perturbações na assistência aos passageiros, estando a CVA a desenvolver todos os esforços para assegurar que os passageiros chegarão ao seu destino final e que têm toda a assistência necessária”, assegura o referido comunicado.

A greve da Portway, empresa de ‘handling’ da ANA, detida pelos franceses do Grupo Vinci, vai prolongar-se até amanhã, dia 29 de dezembro.

Recomendadas

TAP transportou quase metade dos 540 mil passageiros de e para Cabo Verde em 2021

Quase metade dos mais de 540 mil passageiros de voos internacionais de e para Cabo Verde em 2021 foram transportadas pela companhia portuguesa TAP, segundo dados da agência reguladora, compilados hoje pela Lusa.

Portos de Cabo Verde com recorde histórico de 180 mil passageiros em agosto

Só a CV Interilhas transportou cerca de um milhão e meio de passageiros em três anos de operações no arquipélago.

Quadrante escolhida pela Vinci para entrar no consórcio que vai desenvolver sete aeroportos em Cabo Verde

Os projetos inserem-se no âmbito do contrato de concessão que o Governo de Cabo Verde assinou com a Vinci Airports /ANA por um período de 40 anos, recorda a empresa em comunicado.
Comentários