Cabo Verde. Economia cresceu 1,4% no 3º trimestre

A economia de Cabo Verde cresceu 1,4 por cento no terceiro trimestre deste ano quando comparado com o período homólogo de 2014


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A economia de Cabo Verde cresceu 1,4 por cento no terceiro trimestre deste ano quando comparado com o período homólogo de 2014, segundo as contas nacionais trimestrais divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INECV).

De acordo com os dados do INECV, no terceiro trimestre de 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde registou um aumento de 1,4 por cento em termos homólogos face a 2014, quando a economia cabo-verdiana registou uma variação do PIB na ordem dos -0,7 por cento.

Segundo o INECV, a evolução no terceiro trimestre deste ano ficou a dever-se sobretudo “ao crescimento registado nas atividades de eletricidade e água, alojamento e restauração, serviços às empresas e administração pública”.

Além destas, o INECV regista ainda contribuições expressivas para esta prestação do PIB cabo-verdiano de setores como os serviços financeiros, seguros, imobiliária e impostos, enquanto os setores que menos ajudaram a economia a crescer foram as indústrias transformadoras, construção, comércio e transportes e telecomunicações.

No primeiro trimestre de 2015, o PIB de Cabo Verde registou um crescimento de 1,0 por cento, enquanto no segundo semestre a variação foi de 0,1 por cento.

OJE

Recomendadas

Dormidas de brasileiros em Portugal disparam 748% até julho

O número de dormidas de brasileiros em Portugal disparou 748% entre janeiro e julho deste ano, para 1,2 milhões, refletindo uma forte recuperação depois de dois anos de pandemia, segundo dados da AICEP, cedidos à Lusa

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.