Caixa apoia projetos sociais com 500 mil euros

“Esta 4ª edição dos prémios Caixa Social tem como objetivo contribuir para o Crescimento Sustentável e Inclusivo apoiando projetos que deem resposta às atuais problemáticas sociais e ambientais”, diz o banco estatal.

A Caixa Geral de Depósitos revela em comunicado que “até 7 de março estão abertas as candidaturas para a edição de 2022 dos Prémios Caixa Social” que têm uma dotação total de 500 mil euros para apoio a projetos sociais.

Podem concorrer a este prémio as IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social), que para isso podem submeter as suas candidaturas através do site da CGD. “Os projetos selecionados serão premiados com valores compreendidos entre os 5.000 euros e os 20.000 euros”, noticia a CGD.

A CGD “encoraja as organizações sociais no desenvolvimento de projetos e soluções para dar resposta aos problemas sociais. Pretende-se identificar soluções reais e aplicáveis que respondam aos principais desafios de gestão no setor social, promovendo o reforço, a requalificação e a inovação das respostas sociais, em linha com o Plano de Recuperação e Resiliência da União Europeia”.

“Esta 4ª edição dos prémios Caixa Social tem como objetivo contribuir para o Crescimento Sustentável e Inclusivo apoiando projetos que deem resposta às atuais problemáticas sociais e ambientais”, diz o banco estatal.

A Caixa elenca os domínios em causa. A saber, “Recuperação e Resiliência – na promoção do empreendedorismo social e no apoio a projetos com carácter inovador e impacto social, empreendidas por entidades do 3º Setor Social, dando resposta aos atuais desafios e problemáticas sociais, junto de diferentes grupos-alvo e na contribuição para a promoção da capacitação e requalificação de forma a potenciar a criação, retenção de emprego e/ou reconversão do posto de trabalho”; ” Transformação e Capacitação Digital – no apoio ou estimulação/reforço da inovação social, digital e a transformação digital das Instituições e na inclusão dos utentes através da capacitação em competências digitais promovendo, paralelamente, a inclusão financeira e social”; e “Economia Verde e Transição Ecológica – na promoção da reutilização de recursos para acelerar a transição para a neutralidade carbónica, através da intervenção em áreas estratégicas como o mar, a economia circular, a descarbonização da indústria, a eficiência energética, as energias renováveis e a mobilidade sustentável”.

A Caixa reforça ainda o seu contributo para com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e dos 10 Princípios do Pacto Global, ambos das Nações Unidas, vetores estruturantes na sua Estratégia de Sustentabilidade 2021/2024, no quadro do Programa Caixa Social.

Recomendadas

PremiumAuditoria ao Novobanco há meses à espera do Parlamento

A terceira auditoria da Deloitte ao Novobanco foi entregue aos deputados em abril, mantendo-se como confidencial de forma provisória. Desde então, o tema não voltou a ser discutido.

BdP rejeita subida significativa do incumprimento no crédito à habitação

Questionado sobre se espera um aumento do incumprimento das famílias no crédito habitação, devido ao aumento das taxas de juro, uma vez que a maioria daquele tipo de crédito em Portugal é contratualizado com taxas variáveis, Mário Centeno disse que “a resposta breve é não”.

Bloomberg: Novobanco escolhe shortlist de potenciais compradores para a sede

O Novobanco já pré-selecionou a shortlist de candidatos à compra da sua sede em Lisboa, avança a Bloomberg que cita fontes familiarizadas com o assunto. A Vanguard passou à fase das propostas vinculativas.
Comentários