PremiumCâmara de Caminha exige devolução de 300 mil euros a empresário

Decisão surge após o JE ter noticiado que autarquia não pediu devolução do adiantamento de rendas por incumprimento.

A Câmara de Caminha aprovou esta quarta-feira, 16 de novembro, por unanimidade, a resolução do contrato para construção do pavilhão multiusos que o ex-secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Miguel Alves, celebrou enquanto antigo presidente em 2020, alegando incumprimento do promotor.

O anúncio surge cinco dias após o JE ter noticiado que nem o atual nem o anterior presidente pediram a devolução do adiantamento de 300 mil euros por incumprimento contratual. Mas a decisão está agora nas mãos da Assembleia Municipal que dará agora início ao procedimento de revogação do contrato.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.

Bancos têm de cumprir reserva de fundos próprios de 0,25% a 1% em 2023

O BCP tem de ter uma reserva de 1%, tal como a CGD. O Santander e BPI têm de ter no seu rácio uma reserva de 0,5% e ao Banco Montepio é exigida uma reserva de 0,25%, tal como à Caixa de Crédito Agrícola. Sendo que todos têm de cumprir este ‘buffer’ a partir do dia 1 de janeiro de 2023, excepto o Crédito Agrícola.

Inapa conclui a aquisição da francesa LOOS

O Grupo Inapa concluiu a aquisição da LOOS, empresa especializada na comercialização de equipamento de impressão e consumíveis para comunicação visual (Viscom). A J.J LOOS tem sede em Mulhouse, França. O valor do negócio não foi revelado.
Comentários