Câmara de Gaia desenvolve programa de combate a ocupação ilegal de casas camarárias

a autarquia investiu “num conjunto de elementos de segurança” nas suas habitações que estão vazias, tendo instalado sistemas de videovigilância e sistemas elétricos de fecho de portas, segundo informou uma fonte à agência Lusa.

Vila Nova de Gaia

A Câmara de Vila Nova de Gaia desenvolveu um programa de combate à ocupação ilegal de habitações depois de uma casa destinada a um projeto de arrendamento acessível ter sido “ilegalmente ocupada”, disse à Lusa fonte autárquica.

Segundo a referida fonte, a autarquia investiu “num conjunto de elementos de segurança” nas suas habitações que estão vazias, tendo instalado sistemas de videovigilância e sistemas elétricos de fecho de portas.

A mesma fonte relatou à Lusa que no domingo uma das casas disponíveis, destinada a ser entregue a uma família no âmbito do primeiro programa de arrendamento acessível para a classe média que aquela autarquia do distrito do Porto está a desenvolver, foi ocupada.

“Uma família invadiu, ocupou ilegalmente uma das nossas casas. Os nossos técnicos da Gaiurb [empresa municipal que gere a habitação em Vila Nova de Gaia] foram confrontados com uma providência cautelar interposta pela família ainda antes de ter invadido a casa e que os impedia de retirar de lá aquelas pessoas”, explicou.

Aquela providência cautelar, disse, “foi recusada liminarmente pelo tribunal mas entretanto a família interpôs uma segunda providência, pelo que os serviços da autarquia não podem proceder à desocupação da casa enquanto não houver uma decisão”.

Esta “circunstância inédita” levou a autarquia a “tomar medidas” para evitar que se repita a situação: “Cabe-nos zelar pela coisa pública e as casas da autarquia são coisas públicas. Já tínhamos ouvido falar de situações semelhantes noutros municípios mas nunca nos tínhamos deparado com isto”, apontou.

“Perante isto, a câmara avançou com um programa de combate à ocupação ilegal de habitações que, entre outras medidas que estão a ser ponderadas e estudadas, prevê a instalação de sistemas de videovigilância e de fechos eletrónicos em todas as casas desocupadas do município”, descreveu.

A fonte salientou ainda os “inúmeros constrangimentos” que aquela ocupação ilegal provocou: “Isto pode atrasar a entrega da habitação à família que terá direito a ela, que se enquadra nos critérios de atribuição e que concorreu ao nosso programa”, disse.

O programa de arrendamento acessível para a classe média que a câmara de Vila Nova de Gaia está a desenvolver prevê a entrega de 25 habitações, sendo que a cerca de um mês do encerramento do prazo para concorrer aquelas casas conta já com mais de 150 inscrições.

Recomendadas

Assinala-se esta segunda-feira o Dia Europeu do Ex-Fumador

O Dia Europeu do Ex-Fumador é celebrado a 26 de setembro, em todos os Estados-Membros da UE, com o objetivo de felicitar todos os que se tornaram ex-fumadores ou que deram os primeiros passos para deixar de fumar, bem como sensibilizar o público para questões de saúde.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Costa anuncia reforço de 1100 efetivos para os quadros da PJ até 2026 (com áudio)

António Costa fez este anúncio na parte final do seu discurso na cerimónia de aceitação de 97 novos inspetores da PJ, em Lisboa, numa sessão em que também usaram da palavra o diretor nacional desta polícia, Luís Neves, e a ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro.
Comentários