Câmara de Lisboa inscreve 8 milhões de euros para as Jornadas Mundiais da Juventude

A Câmara Municipal de Lisboa dotou uma verba de 8 milhões de euros no orçamento do município para 2023 para a realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJLisboa2023), adiantou hoje o vice-presidente da autarquia, Filipe Anacoreta Correia (CDS-PP).

Papa Francisco

A verba destinada à realização deste evento, que será partilhado com a Câmara de Loures, foi divulgada esta manhã durante a apresentação do orçamento do município para 2023, de 1,3 mil milhões de euros e com uma despesa superior ao previsto para este ano (1,16 mil milhões de euros).

“Nós temos já refletido no universo da Câmara uma dotação de 21 milhões de euros e, neste orçamento, nós dotámos mais oito milhões de euros a somar a esses 21 milhões. Portanto, ficamos com uma dotação de 29 milhões de euros”, referiu o autarca, numa resposta a uma questão sobre a JMJLisboa2023.

Filipe Anacoreta Correia lembrou que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), tinha estimado gastos com a Jornada Mundial da Juventude até 35 milhões de euros, verba que o vice-presidente da autarquia acredita que “não será ultrapassada”.

“Neste momento, não temos razões para achar que vamos ultrapassar esse montante, mas será, naturalmente, tudo feito com toda a transparência”, ressalvou.

Ainda a esse propósito, o vice-presidente da Câmara de Lisboa adiantou que o município vai avançar com a concretização de um financiamento que poderá “ajudar a libertar algumas destas verbas que neste momento são financiadas a título de capitais próprios”.

“Se nós nos financiarmos poderemos libertar esses capitais próprios para outro tipo de investimento. Isso esperamos fazer no decurso do próprio ano. O orçamento tem prevista uma rubrica em dotação não definida, decorrente da concretização desse financiamento”, explicou.

A JMJ é o maior evento organizado pela Igreja Católica, tendo o anúncio da escolha de Lisboa para receber esta edição sido feito em 27 de janeiro de 2019, na Cidade do Panamá.

Inicialmente prevista para agosto de 2022, a pandemia de covid-19 determinou o adiamento da JMJ um ano.

Portugal será o segundo país lusófono, depois do Brasil, a acolher uma Jornada Mundial da Juventude, criada em 1985 pelo Papa João Paulo II (1920-2005).

O Papa Francisco é esperado em Portugal, no verão de 2023, para o encerramento da JMJ.

Recomendadas

Ricardo Leão: “Falta, acima de tudo, comunicação e coordenação no Governo”. Veja o “Discurso Direto”

Discurso Direto é um programa do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Veja a entrevista a Ricardo Leão, presidente da Câmara Municipal de Loures eleito pelo PS.

Costa contraria ideia de empobrecimento e afirma que Portugal está a crescer mais do que Alemanha, França e Espanha

Dados de Costa surgem dias depois das previsões de Outono da Comissão Europeia, cujas mais recentes previsões indicam que em 2024 a Roménia ultrapassará Portugal no ranking de desenvolvimento económico da UE.

Presidente do PS pede ao Governo apurado sentido de orientação e maior rigor nas condutas

Este aviso foi transmitido por Carlos César através de uma mensagem vídeo na sessão do PS evocativa dos sete anos de governos socialistas liderados por António Costa, que decorre na estação fluvial do Terreiro do Paço.
Comentários