Câmara do Funchal adjudica obra de 9,2 milhões de euros para sistema de controlo e monitorização de águas

Esta é a segunda fase da obra para para a instalação de um sistema de  ‘Controlo e Monitorização de fugas nas redes de águas, associada ao sistema de telegestão existente no concelho do Funchal’. Esta obra tem uma comparticipação de 45% por parte do programa com verbas comunitárias POSEUR, enquanto que o resto do financiamento será suportado através de empréstimo bancário da autarquia. A primeira fase da obra já arrancou em março, em São Martinho, Santo António e São Roque.

A autarquia do Funchal, aprovou em reunião de câmara, a adjudicação da 2ª fase da obra para a instalação de um sistema de  ‘Controlo e Monitorização de fugas nas redes de águas, associada ao sistema de telegestão existente no concelho do Funchal’, que implica um investimento de 9,2 milhões de euros, a que acresce a taxa de IVA.

Esta obra tem uma comparticipação de 45% por parte do programa com verbas comunitárias POSEUR, enquanto que o resto do financiamento será suportado através de empréstimo bancário da autarquia.

Este empréstimo, que vai assegurar a 2ª fase da obra, já tem visto do Tribunal de Contas, tem uma duração prevista de 730 dias. A primeira fase da obra já se iniciou em março em São Martinho, Santo António e São Roque.

“A 2ª fase do projeto irá abranger as restantes freguesias do Funchal, que representam 60% da rede, pelo que será a maior obra de modernização de redes de água da Madeira, a partir do próximo ano. Naquilo que nos compete, estamos a fazer tudo por um futuro melhor em termos económicos, ambientais e de eficiência do serviço para todos os funchalenses”, disse Miguel Gouveia, presidente da Câmara Municipal do Funchal.

O autarca sublinhou que mesmo com os constrangimento provocados pela pandemia, que têm afetado fortemente as receitas da autarquia, “o Funchal continua a mostrar trabalho e a procurar ativamente soluções que nos permitam prosseguir o desenvolvimento sustentado de que a cidade precisa”.

Miguel Gouveia considerou que o investimento que está a ser feito “na modernização das redes de águas do Funchal é verdadeiramente uma aposta do concelho para a próxima geração e, no final do tempo de implementação e maturação da 2ª fase do projeto, que tem cerca de 426 km de extensão de condutas principais e 25.680 ramais, poderemos atingir uma poupança anual de cerca de 17 milhões de metros cúbicos de água face ao consumo atual, o que é notável”.

Recomendadas

Madeira cria estrutura de missão para implementar Gabinete de Representação em Bruxelas

Foram ainda aprovados no Conselho de Governo três contratos-programa de desenvolvimento desportivo (CPDD) do Plano Regional de Apoio ao Desporto (PRAD) 2021/2022, de 186,4 mil euros.

Saiba como navegar na internet em segurança

Fraudes, roubos de identidade e dados, phishing, fake news, ataques a perfis, entre outros esquemas podem “atacar” os utilizadores do mundo digital caso não tomem as devidas precauções.

Madeira assina contrato de 74,6 milhões de euros para a segunda fase da construção do Novo Hospital (com áudio)

O Governo Regional da Madeira adjudicou esta fase à proposta apresentada pelo agrupamento de quatro empresas madeirenses, a Tecnovia Madeira, a AFAVIAS, a Socicorreia e a RIM.
Comentários