Câmara do Funchal e Galeria Marca de Água distinguem alunos em concurso nacional de desenho

Duas centenas de crianças e jovens de várias escolas da Madeira e do resto do País participaram nesta segunda edição.

A Câmara Municipal do Funchal e a Galeria Marca de Água distinguiram, na passada quinta-feira, 16 de dezembro, os alunos que participaram no segundo Concurso Nacional de Desenho Infantojuvenil.

Duas centenas de crianças e jovens de várias escolas da Madeira e do resto do País participaram nesta segunda edição.

O presidente da Câmara, Pedro Calado, realçou o empenho dos alunos que durante o período de confinamento souberam aproveitar o tempo para desenvolver a arte e a expressão artística ajudando a traçar um novo caminho.

Pedro Calado deseja para os próximos quatro anos uma cultura bem diferente daquela que temos hoje, mais desenvolvida, virada para o exterior, potenciando os mais novos e enalteceu o trabalho da Galeria Marca de Água e do Departamento de Cultura da Câmara do Funchal.

Os desenhos apresentados em suporte digital são da autoria de alunos do 1º, 2º e 3º ciclo e ensino secundário, nomeadamente do Externato da Apresentação de Maria, da Escola Básica Dr. Horácio Bento de Gouveia, da Escola Básica e Secundária Prof. Dr. Francisco de Freitas Branco, da Escola Secundária Francisco Franco e da Escola Básica do 2º e 3º Ciclo D. Afonso Henriques, em Guimarães, entre outras.

O júri foi composto pelo docente e artista plástico Marco Fagundes Vasconcelos, em representação da Galeria Marca de Água e a presidência do júri esteve a cargo de Pedro Calado.

Recomendadas

O excesso de peso da mochila pode ser prejudicial à saúde do seu filho

É importante redobrar os cuidados e repensar nos materiais a levar para a escola, já que a mochila com peso tem um forte impacto na postura da criança.

Madeira: ACIF participa na quinta reunião transnacional do projeto BLUE-TEC

O projeto visa promover o crescimento inteligente do turismo náutico e costeiro da Macaronésia.

PSD/Açores disponível para novo modelo de financiamento dos bombeiros

O deputado regional social-democrata Luís Soares considerou necessário “saber como funcionam os mecanismos de acesso aos fundos comunitários, mantendo uma porta direta pelos bombeiros, em vez das candidaturas serem elegíveis somente através das câmaras municipais”.
Comentários