Câmara do Funchal investe 20 milhões de euros no setor das águas

O Executivo camarário quer ainda apostar na gestão inteligente das águas no município, “e maneira a que se promova a sustentabilidade económica e ambiental deste setor”.

A Vice-Presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF), Idalina Perestrelo, afirmou esta quinta-feira, após reunião de câmara, que o Executivo camarário vai investir 20 milhões de euros no setor das águas, inclusivamente ficou decidido nesta reunião a contratação de mais 20 canalizadores.

Idalina Perestrelo referiu que a Câmara tem vindo a fazer investimentos no setor, que além de contemplar os recursos humanos, vai ser ainda criada uma ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais), bem como a substituição das redes, nomeadamente as de fibro-cimento.

Além disso, o Executivo camarário quer ainda apostar na gestão inteligente das águas no município, “e maneira a que se promova a sustentabilidade económica e ambiental deste setor”.

A Vice-Presidente da Câmara referiu que o município vai ainda investir na substituição e alteração das redes elétricas e também de saneamento básico do Mercado dos Lavradores, num investimento que rondará os 300 mil euros.

Recomendadas

Madeira: Marta Freitas volta a representar PS no Conselho Consultivo sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Marta Freitas, que já havia assumido esta posição no mandato anterior, foi agora reconduzida pelo Grupo Parlamentar Socialista, tendo tomado posse esta segunda-feira.

Saiba em que consiste a etiqueta energética e a sua importância na compra de equipamentos elétricos

A nova etiqueta energética já é uma realidade no nosso mercado. Os consumidores precisam de conhecer esta ferramenta, útil e intuitiva, para escolher os seus eletrodomésticos de forma esclarecida e eficiente.

Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira celebra novo protocolo com a Escola Nacional de Bombeiros

O protocolo é válido por tempo indeterminado, permitindo ainda o intercâmbio entre formandos e formadores do SRPC e da ENB, em várias áreas formativas.
Comentários