Carlos do Carmo é a personalidade do ano para jornalistas estrangeiros em Portugal

O fadista Carlos do Carmo foi escolhido pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) para a Personalidade do Ano de 2014 (Prémio Martha de la Cal), anunciou a entidade. “O anúncio foi feito durante a anual festa do Natal da AIEP”, em Lisboa. Carlos Manuel de Ascenção do Carmo de Almeida, mais conhecido como […]

O fadista Carlos do Carmo foi escolhido pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) para a Personalidade do Ano de 2014 (Prémio Martha de la Cal), anunciou a entidade.

“O anúncio foi feito durante a anual festa do Natal da AIEP”, em Lisboa.

Carlos Manuel de Ascenção do Carmo de Almeida, mais conhecido como Carlos do Carmo, nasceu em Lisboa, em 1939.

Três anos depois de o fado ser considerado pela Unesco como Património Imaterial da Humanidade, o fadista português da atualidade recebeu o prémio Emmy Latino pela sua carreira.

“Trata-se da primeira vez que o fado foi galardoado pela Latin Recording Academy”, adianta a AIEP no comunicado.

O 25.º Prémio Personalidade do Ano Martha de la Cal será entregue numa cerimónia no início de 2015, depois de ter tido a sua primeira edição em 1990.

“O seu objetivo é o reconhecimento da pessoa ou da instituição portuguesa que mais fez pela imagem do país no estrangeiro no ano, numa escolha realizada pelos jornalistas de meios de informação estrangeiros acreditados em Portugal”, explica.

Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a Carlos Paredes, aos Capitães de Abril, José Saramago, Mariza, António Guterres, Durão Barroso, Rosa Mota, Álvaro Siza Vieira, Luís Figo e Mário Soares, entre outros.

OJE/Lusa

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Preço médio das casas do Canadá vai custar perto de 500 mil euros até ao fim de 2023

Aumento das taxas de juro acima do previsto pelo Banco do Canadá estão a fazer com que os custos com a habitação consumam 60% das finanças das famílias, o valor mais elevado desde 1990.