Carlos Fino: “Anti-portuguesismo está no ADN da nacionalidade brasileira”

“O anti-portuguesismo está no ADN da nacionalidade brasileira e tem-se mantido nos últimos dois séculos. Há duzentos anos que a comunidade portuguesa no Brasil não faz outra coisa senão contrariar a mentalidade brasileira, mostrar que os portugueses não são burros”, destaca o jornalista nesta “Fast Talk” do JE.

A experiência em terras de Vera Cruz levou o jornalista Carlos Fino a a escrever uma tese de doutoramento, defendida na Universidade do Minho, que deu agora origem a um livro: “Portugal-Brasil: raízes do estranhamento”.

“O anti-portuguesismo está no ADN da nacionalidade brasileira e tem-se mantido nos últimos dois séculos. Há duzentos anos que a comunidade portuguesa no Brasil não faz outra coisa senão contrariar a mentalidade brasileira, mostrar que os portugueses não são burros”, destaca o jornalista nesta “Fast Talk” do JE.

Recomendadas

Transferências sob suspeita: o sinuoso caminho do dinheiro no futebol português. Veja o “Jogo Económico”

Clubes, organizadores das competições e reguladores parecem ter pouca margem de manobra para resolver uma questão central do futebol português. Para debater este tema, convidámos Gonçalo Almeida, especialista em direito desportivo e ex-advogado da FIFA.

O Jornal Económico num minuto

O Jornal Económico desta semana já está disponível nas bancas de todo o país e na plataforma JE Leitor, para os nossos assinantes digitais.

Da Ucrânia ao Cazaquistão com a Rússia pelo meio. Veja “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Da Ucrânia ao Cazaquistão passando pelos Balcãs: um programa todo ele movimentado em torno das zonas de influência da antiga União Soviética e que conta com a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários