Carlos Silva sai do Atlântico Europa. Sucede-lhe Conceição Lucas

Conceição Lucas regressa assim Banco Atlântico Europa, onde esteve antes de sair para o BCP, mas agora enquanto presidente da instituição bancária. Carlos Silva, que deixará de ser um banqueiro em território nacional, vai continuar a ser o presidente do Banco Millennium Atlântico.

Conceição Lucas foi nomeada presidente do Conselho de Administração do Banco Atlântico Europa em assembleia-geral, esta quinta-feira, confirmando as previsões de julho, que a apontavam para o lugar. A antiga administradora do BCP, que estará no cargo até 2021, sucede, assim, a Carlos Silva, acionista e fundador do Banco.

Com experiência no setor bancário, Conceição Lucas assume mais um lugar de destaque num banco. Foi administradora responsável pela Banca Empresas e Banca de Investimento do Millennium bcp. Recorde-se que a nova presidente do Banco Atlântico Europa saiu da administração do BCP este ano, não integrando a equipa de Miguel Maya, e está de regresso ao Atlântico Europa, no qual foi administradora durante quatro anos, entre 2008 e 2012, antes de transitar para o banco agora liderado por Miguel Maya (BCP).

Carlos Silva vai passar a assumir a liderança acionista de uma iniciativa de investimento com impacto económico-social, com especial foco nos países de África e da América Latina, sem serem dados mais detalhes sobre esta nova posição.

Ainda assim, Carlos Silva, que deixará de ser um banqueiro em território nacional, vai continuar a ser o presidente do Banco Millennium Atlântico, de Angola. Recorde-se que este banco surge de uma parceria entre o Millennium bcp e do Grupo Atlântico.

Para Conceição Lucas, “esta nomeação constitui uma nova etapa da vida do Banco num processo de renovação e desenvolvimento dessa instituição bancária, com nove anos completos de atividade”, refere a instituição financeira num comunicado, divulgado esta tarde.

Na equipa executiva de Conceição Lucas, estão os nomes de Diogo Cunha, que continua como CEO do Banco Atlântico Europa. Para o triénio até 2021, serão ainda administradores executivos Pedro Leitão, José Carlos Burity e Carolina Welsh. Por sua vez, Augusta Batista e Candida Peixoto integram o Conselho de Administração.

O Banco Atlântico Europa é um banco comercial que atua principalmente em três grandes áreas. Banca de empresas e trade finance; a banca digital; e, banca de investimento com impacto.

Relacionadas

Respostas Rápidas: Quais são as penas pedidas pelo Tribunal e o que está em causa na Operação Fizz?

O antigo Procurador Orlando Figueira foi condenado a pena de 6 anos e 8 meses de prisão efetiva no âmbito da Operação Fizz, mas com pensa suspensa.

Respostas Rápidas: o que estava em causa na Operação Fizz?

O ex-procurador do Ministério Público Orlando Figueira foi hoje condenado a seis anos e oito meses de prisão e o advogado Paulo Amaral Blanco a quatro anos e quatro meses de prisão com pena suspensa no âmbito do processo Fizz. Saiba o que estava em causa neste processo.

Carlos Tavares convida Dulce Mota para administradora com a rede de retalho do Montepio

Dulce Mota será administradora executiva para a rede de retalho, segundo revelou fonte próxima do processo ao Jornal Económico.
Recomendadas

“Falar Direito”. “Renegociação? Medida deveria abranger outro tipo de créditos mais onerosos”

Na última edição do programa da plataforma multimédia JE TV, advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, considerou que o diploma referente à renegociação do crédito à habitação deveria ser mais abrangente, tendo em conta a contração de outros créditos mais onerosos.

Juro médio dos novos depósitos de particulares dispara em outubro para máximo de cinco anos

Segundo os dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP), “em outubro o montante de novos depósitos a prazo de particulares foi de 4.726 milhões de euros, remunerados a uma taxa de juro média de 0,24%”.

PremiumBanca antevê dificuldades em identificar todos os clientes em 45 dias

Os bancos têm 45 dias para verificar se têm clientes do crédito à habitação que qualifiquem para efeitos da aplicação do diploma do Governo, mas o apuramento dos rendimentos reais é um obstáculo.
Comentários