Carta por pontos já “caçou” mais de 3 mil condutores

Medida que premeia o bom comportamento e penaliza os infratores reincidentes existe na maioria dos países da União Europeia.

O sistema de carta por pontos celebra amanhã seis meses e já tem uma longa história para contar. A medida já intercetou 3012 condutores, 1403 dos quais já perderam seis pontos, correspondente a metade dos pontos que podem levar à cassação da carta. Até ao momento, oito condutores viram o título de condução ser apreendido.

De acordo com informação divulgada pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) ao DN, 1000 condutores já perderam dois pontos nos seus títulos, 600 perderam quatro, e um condutor já perdeu oito pontos na carta de condução.

Entre 1 de junho e 29 e novembro, foram identificados 49442 autos por excesso de velocidade. E 9338 processos de contraordenação por condução sob influência de álcool acima dos valores permitidos por lei. Face ao mesmo período do ano passado, foram levantados 8 441 autos de contraordenação por condução sob o efeito do álcool acima dos valores legais e 120 962 multas por excesso de velocidade.

No período de seis meses, foram registados 282 mil autos de contraordenação, sendo as três infrações mais cometidas o estacionamento indevido, o excesso de velocidade e o uso indevido de telemóvel.

A ANSR avisa que os valores de 2016 são provisórios, visto que nem todos os autos estão no sistema.

Recomendadas

Portugal sobe duas posições no Ranking Mundial de Talento e é agora o 24.º mais competitivo

Portugal melhora sobretudo na Investigação & Desenvolvimento e na Preparação. O podium mundial é liderado pela Suíça, Suécia e Islândia, as três economias mais competitivas em talento a nível mundial entre os 63 países analisados pela escola de negócios IMD.

António Costa: Ambiente+Simples ajuda investimento nas renováveis

O primeiro-ministro afirmou que a desburocratização e a digitalização da administração pública é fundamental para reduzir custos e facilitar o investimento nas renováveis.

Presidente do Peru detido após ser destituído e acusado de golpe de Estado

Pedro Castillo foi detido e está na sede da polícia de Lima, depois de ter sido destituído pelo Congresso, acusado de tentar executar um golpe de Estado ao anunciar a sua dissolução.
Comentários