Casal detido pela GNR por posse de miniarsenal de armas e explosivos

Operação, desencadeada por militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento de Peso da Régua, decorreu esta manhã no concelho de Alijó.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) anunciou esta terça-feira a detenção de um casal do distrito de Vila Real pela posse de um miniarsenal de armas ilegais e explosivos.

A operação, desencadeada por militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento de Peso da Régua, decorreu esta manhã no concelho de Alijó. A GNR informa que, no âmbito da investigação, foram feitas “quatro buscas domiciliárias e três não domiciliárias”, tendo esta operação resultado na detenção de um casal – um homem de 61 anos e a mulher de 57 – pela posse de armamento ilegal.

A polícia apreendeu 18 velas de dinamite, 12 metros de cordão detonante, três bombas de foguete, um detonador, uma espingarda calibre 12, uma pistola 6,35 milímetros, uma carabina e uma arma artesanal.

Os detidos foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência.

Recomendadas

Meco: Supremo Tribunal de Justiça aceita recurso da defesa das famílias das vítimas

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o recurso de revista excecional da defesa das famílias das vítimas que morreram na praia do Meco, em 2013, após a Relação de Évora ter considerado em julho o recurso improcedente.

Bruxelas e autoridades de saúde alertam para “ameaça” da gripe, covid e vírus respiratório

A Comissão Europeia e autoridades europeias e mundiais de saúde alertaram hoje que a covid-19 “continua a ser uma ameaça” na Europa, pedindo atuação quando a época da gripe arranca “precocemente” e o vírus sincicial respiratório circula crescentemente.

Costa apela para celebração da “força da bandeira nacional” em mensagem do Dia da Restauração

 O primeiro-ministro António Costa homenageou hoje a “memória dos que lutaram e contribuíram” para a restauração da independência de Portugal, apelando para a celebração da “soberania” e da “força da bandeira nacional”, numa mensagem evocativa do 1.º de dezembro.
Comentários