Casamentos: Menos, mais tarde, pelo civil e mais caros

O número de casamentos em Portugal tem vindo a diminuir constantemente nos últimos 20 anos. Mas gasta-se mais na cerimónia, diz a Exposalão que organiza, entre 27 e 29 de novembro, mais uma edição da “Festas & Casamentos”.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O número de casamentos em Portugal tem vindo a diminuir constantemente nos últimos 20 anos. Em 2014, face a 1994 o número de casamentos baixou 47,6% e 30% face a 2004.

Segundo o INE, em 2014 realizaram-se em Portugal 31.478 casamentos, menos 520 (1,6%) que no ano anterior. Destes 11.178 foram celebrados pelo rito católico, 19.816 no civil e 176 segundo outras formas religiosas.

Apesar do decréscimo do número de casamentos, o valor médio do custo do casamento por casal aumentou consideravelmente, sendo em 2014 de 26.000 euros. Há dez anos, o mesmo casamento far-se-ia por 20.000 euros e, em 1994, a festa não custaria mais que 15.000 euros.

Estas e outras questões estão certamente presentes para as cerca de 70 empresas que participam na 9ª edição da FESTAS & CASAMENTOS – Feira de Serviços e Preparativos para o Casamento e Organização de Festas, que decorrerá de 27 a 29 de novembro no Centro de exposições da Batalha.

É neste cenário que floresce uma “indústria” de milhares de empresas diretas e indiretas nos mais de 40 subsectores de atividade envolvidos”, explicam os promotores da feira.

Esta edição conta com a presença de 70 expositores que durante os três dias vão apresentar uma enorme variedade de produtos e serviços, nomeadamente vestidos de noiva, fatos de noivo e roupa de cerimónia, jóias, cabeleireiros e institutos de beleza, fotografia e vídeo, agências de viagens, aluguer de automóveis e limusinas, música, animação de festas, organizadores de eventos, quintas e restaurantes, salões para festas, catering, convites, brindes e ofertas. Também estarão presentes empresas com mobiliário e eletrodomésticos.

Paralelamente à exposição vão decorrer desfiles para vestidos de noiva/noivo e fatos de cerimónia, atuações de músicos e dançarinos com propostas de animação.

Segundo a organização o destaque vai para a atuação de Pole Dance (Pole Dance Leiria Studio), uma proposta arrojada para mentes mais abertas, que com certeza despertará a curiosidade do público, explica a Exposalão em comunicado.

Horário:
Sexta-feira e sábado: 15h00 às 23h00
Domingo: 15h00 às 20h00

Recomendadas

“Annie Ernaux, os anos super 8”: juntar o íntimo ao social e à História

O público português pode marcar encontro com a escritora francesa Annie Ernaux, Nobel da Literatura 2022. No grande ecrã, estreia um documentário que é também um retrato social, a 15 de dezembro, e nas livras irá encontrar a reedição de uma obra sua esgotada há 20 anos.

António Costa e a maldição do sete. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes”

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

Didier Fiúza Faustino: 30 anos a questionar

Os projetos do “artista-arquiteto” franco-português, como o próprio se define, são marcados pelo questionamento do papel político da criação e da nossa posição enquanto sujeitos e cidadãos. O MAAT, em Lisboa, dedica-lhe uma retrospetiva que Faustino vê mais como um exercício prospetivo.