Casino Estoril celebra 85 anos com espetáculo de Mariza

O Casino Estoril celebra hoje 85 anos, com a inauguração de uma exposição e um concerto de Mariza.

A exposição ’85 Anos Casino Estoril’ vai estar patente até fevereiro, no átrio principal do Casino, e exibe um conjunto de objetos e imagens históricas de iniciativas promovidas pelo Casino Estoril.

A exposição divide-se em cinco temáticas: ‘História’, ‘Jogo’, ‘Eventos e Espetáculos’, ‘Figuras Públicas’ e ‘Cultura’. A exposição, que apresentará as antigas slot-machines, “combina o modelo expositivo tradicional, com o recurso a soluções tecnológicas, permitindo, assim, uma visualização muito apelativa dos registos históricos do Casino Estoril”, adiantou à Lusa a mesma fonte e já citado por outros meios de comunicação social.

“A exposição evidencia a importância do Casino Estoril na conceção e promoção de numerosas atividades lúdicas, artísticas e culturais”. “Em cada área temática, os visitantes poderão assistir, em vídeo, a pequenas entrevistas com numerosas personalidades que tiveram, ao longo dos anos, um papel relevante em diferentes setores do Casino Estoril”.

Do ponto de vista artístico, o palco do Casino foi um cartão-de-visita para muitos artistas estrangeiros – como recordaram à Lusa nomes como Madalena Iglésias e Maria da Fé, “uma fotografia no palco do casino abria portas ao certame internacional de espetáculos”.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários