CDS assume ser “frontalmente e sem rodeios contra a regionalização”

Segundo ‘Chicão’ “a Regionalização divide o que é bom (a ideia de Portugal unido) e multiplica o que mau.

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, disse que o partido é contra a regionalização, dias depois do Presidente da República ter falado num referendo a este tema em 2024.

“O CDS é frontalmente e sem rodeios contra a regionalização, um tema trazido a discussão pela mão da extrema-esquerda e que agrada ao Bloco Central (PS e PSD)”, afirmou o presidente centrista em comunicado enviado ao “Jornal Económico”.

Segundo ‘Chicão’ “a Regionalização divide o que é bom (a ideia de Portugal unido) e multiplica o que mau. A Regionalização é sinónimo de mais “tachos” para o pessoal politico; mais corrupção; mais burocracia; mais despesa; e, portanto, mais impostos”.

“Não é por acaso que os Estados-Nação da Europa, com uma dimensão próxima à de Portugal, não têm regiões”, referiu Francisco Rodrigues dos Santos, acrescentando que “as regiões menos desenvolvidas do nosso país não precisam de mais máquinas administrativas a juntar às que já existem; precisam de mais empresas, mais escolas, mais hospitais, melhores vias de transporte, mais famílias”.

Para o CDS “a alternativa só pode ser uma verdadeira descentralização no país, de recursos, de competências, de poderes, que dê aos municípios capacidade para dinamizarem os seus concelhos e as suas regiões”.

“Em média, os municípios portugueses recebem cerca de um terço do dinheiro que costumam receber na Europa. Logo, o modelo municipal não está esgotado e pode e deve ser aperfeiçoado”, acrescentou.

O CDS marca assim uma posição diferenciada do PSD e de outros partidos como o PAN que se posicionam a favor do referendo à Regionalização. O PAN inclusive defende uma revisão constitucional. 

Relacionadas

PAN defende debate alargado sobre a regionalização que envolva revisão constitucional

O PAN explica que o partido “tem defendido um debate alargado sobre a regionalização que envolva a administração pública, a academia e a sociedade civil, bem como uma revisão constitucional”. 

Marcelo favorável à realização de referendo sobre a regionalização em 2024

O Presidente da República mostrou-se este domingo favorável à realização do referendo à regionalização em 2024 e exortou os partidos políticos a colocarem as suas ideias sobre o processo à discussão nas próximas eleições legislativas.
Recomendadas

BE quer que beneficiários de bolsa de estudo do Ensino Superior recebam um complemento extraordinário

O BE quer que os estudantes que recebem apoios obtenham um complemento extraordinário no valor anual de 50% do valor do indexante dos apoios sociais.

Governo “condena a anexação pela Rússia dos territórios ucranianos”

Para o Governo a anexação dos territórios ucranianos à Rússia “constitui mais uma violação grosseira do Direito Internacional e dos princípios consagrados na Carta das Nações Unidas”.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.
Comentários