CDS-PP acusa PS. Retração deve-se a “instabilidade política”

Populares respondem às acusações socialistas

A vice-presidente da bancada do CDS-PP Cecília Meireles responsabilizou a “instabilidade política” gerada pela “atuação do PS” pela retração dos agentes económicos, nomeadamente no investimento, que revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

“O CDS alertou várias vezes para aquilo que infelizmente está agora a acontecer. A situação de instabilidade política que se gerou e que se gerou sobretudo pela atuação do PS tem consequências”, afirmou à Lusa Cecília Meireles.

O INE divulgou hoje a segunda estimativa das Contas Nacionais referentes ao terceiro trimestre, confirmando os números que tinha avançado na estimativa rápida conhecida a 13 de novembro: a economia portuguesa apresentou uma variação nula no terceiro trimestre face ao trimestre anterior e um crescimento de 1,4% em termos homólogos.

OJE

Recomendadas

Presidente do PS pede ao Governo apurado sentido de orientação e maior rigor nas condutas

Este aviso foi transmitido por Carlos César através de uma mensagem vídeo na sessão do PS evocativa dos sete anos de governos socialistas liderados por António Costa, que decorre na estação fluvial do Terreiro do Paço.

Vasco Lourenço contesta aproveitamento político do 25 de novembro pela extrema-direita

“Não aceito agradecimentos dos que, em 25 de Novembro de 1975, foram vencidos, por mim e pelos meus camaradas de Abril”, enfatiza Vasco Lourenço em comunicado, no qual não nomeia qualquer partido, embora se dirija expressamente à extrema-direita.

José Maria Monteiro de Azevedo Rodrigues é o novo presidente da Comissão de Normalização Contabilística

A decisão foi tomada em Conselho de ministros e publicada hoje, sexta-feira, no Diário da República, informou o Ministério das Finanças em comunicado.