CDS-PP quer que Cartão Eco Funchal sirva para obter descontos na fatura da água

“Ora passou 2017, 2018, 2019, vamos para 2020 e essa proposta ainda não foi executada pelo Município do Funchal. Por isso mesmo quem diz que é defensor da melhoria da qualidade de vida das pessoas está a fazer ao contrário”, salientou Gonçalo Pimenta.

O deputado na Assembleia Municipal do Funchal do CDS-PP Gonçalo Pimenta disse esta sexta-feira, nas instalações de Transferência e Triagem de Resíduos Sólidos do Funchal, que o Cartão Eco Funchal deveria servir para obter descontos na fatura da água, de modo a promover as boas práticas ambientais.

“O CDS, desde 2017, apresentou o Cartão Eco Funchal, que consistia numa preocupação ambiental”. O objetivo é que os munícipes tenham “boas práticas ambientais nas nossas casas e nas empresas e a Câmara do Funchal poderia dar um desconto na fatura da água a todos os munícipes que as cumprissem e viessem cá entregar o lixo na central”, referiu Gonçalo Pimenta, denunciado o facto de a proposta ainda não ter sido posta em prática pelo Executivo camarário.

“Ora passou 2017, 2018, 2019, vamos para 2020 e essa proposta ainda não foi executada pelo Município do Funchal. Por isso mesmo quem diz que é defensor da melhoria da qualidade de vida das pessoas está a fazer ao contrário”, salientou.

Gonçalo Pimenta explicou que este cartão poderá ser usado de forma individual, para quem tem moradias, ou de forma coletiva, para quem vive em apartamentos ou tem empresas.

Recomendadas

Hoje é celebrado o Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar

Na Europa, todos os anos, cerca de 89 milhões de toneladas de alimentos são deitados ao lixo. Em Portugal, estima-se que cada português desperdice cerca de 134 kg de alimentos por ano. Enquanto isto 1/6 da população mundial passa fome.

Madeira: Serviço Regional de Saúde visita Unidade de Ação Social do Hospital Garcia da Orta

A Unidade de Ação Social do SESARAM observou e conheceu a dinâmica e a metodologia de trabalho implementada na UHD do hospital e, em particular, a área de intervenção social.

Madeira: Acordos de gestão entre a Segurança Social e as IPSS vão passar para 20 anos

Neste sentido, com a presente alteração pretende-se adequar a duração dos acordos de gestão que envolvam a cedência de utilização do edificado em regime de comodato, onde sejam desenvolvidas respostas sociais, numa lógica de melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.
Comentários