PremiumCDS-PP sobrevive à crise financeira e aos novos partidos?

Por incrível que pareça, 2020 reserva duas boas notícias para o partido mais penalizado nas legislativas, tendo ficado com menos de um terço dos mandatos e visto Assunção Cristas antecipar-se à contestação

Por incrível que pareça, 2020 reserva duas boas notícias para o partido mais penalizado nas legislativas, tendo ficado com menos de um terço dos mandatos e visto Assunção Cristas antecipar-se à contestação. São, contudo, notícias pouco entusiasmantes, até porque a primeira é que o ano que se avizinha não reserva qualquer desafio eleitoral além das regionais dos Açores, onde o ponto de partida não é brilhante, pois os quatro deputados centristas em nada beliscam a maioria absoluta do PS.

Melhor, ou pelo menos mais clarificadora, é a segunda notícia: do 28.º Congresso, que se realiza a 25 e 26 de janeiro emAveiro, sairá um novo líder que poderá distanciar-se do passado recente. E o facto de terem aparecido cinco candidatos quando o CDS-PP atravessa uma situação financeira complicada, marcada por dívidas e despedimentos, e está reduzido a cinco deputados, qual “partido do táxi” que Manuel Monteiro (e Paulo Portas) encontraram em 1992, é um sinal de que existe um caminho (estreito) para o regresso à relevância.

Mas se a sobrevivência está garantida no imediato, não será indiferente a escolha dos militantes, pois a relativa continuidade protagonizada por João Almeida, a alteração de rumo via Filipe Lobo d’Ávila, Abel Matos Santos ou Carlos Meira, e a viragem à direita proposta pelo presidente da Juventude Popular, Francisco Rodrigues dos Santos, traduzir-se-ão em abordagens díspares numa luta para manter e reconquistar eleitores que já não passa só pelo PSD, abrangendo adversários tão ideologicamente diversos quanto o Chega e o Iniciativa Liberal. Nunca o CDS-PP esteve tão ameaçado desde os tempos do PREC.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumMemórias pessoais e transmissíveis

Mas os diários da minha tia Gália eram de um tipo muito específico: à medida que os lia, a sua textura peculiar — que se assemelhava sobretudo a uma rede de pesca de malha grande — tornava‑se cada vez mais enigmática e interessante.

PremiumGeorge Clooney e o Speedmaster ’57

Coincidindo com o 65º aniversário da linha Speedmaster, a coleção completa Omega Speedmaster ’57 inclui agora oito novos modelos.

PremiumBiografia de Lula Inácio da Silva

Para lá das emoções que provoca, positivas ou negativas, Lula da Silva está entre as maiores figuras políticas da história do Brasil. Oriundo da classe operária, opositor ativo e convicto de uma ditadura militar que sufocou a sociedade e a economia brasileiras entre 1964 e 1985, a sua história e as suas lutas confundem-se com as de um povo que, por duas vezes, o elegeu presidente da nação.
Comentários