CDS: Problemas dos trabalhadores da Águas e Resíduos da Madeira serão resolvidos “a médio prazo”

O CDS fala ainda de uma “perspetiva positiva” no que diz respeito a um compromisso, realizado “em breve” com a Câmara Municipal do Funchal (CMF), para que o município passe a pagar na íntegra os custos que existem atualmente, quer com os resíduos, quer com as águas, e que passem a pagá-los a 100%.

O grupo parlamentar do CDS reuniu-se com o Conselho de Administração da Águas e Resíduos da Madeira (ARM), concluindo que algumas das reinvindicações que estes trabalhadores têm feito, nomeadamente os subsídios de alimentação e os aumentos salariais, serão acompanhadas “a médio prazo”.

“Desta reunião, tanto o líder parlamentar António Lopes da Fonseca, como a deputada Ana Cristina Monteiro, saíram com uma perspetiva positiva de que, a médio prazo, alguns dos problemas que o Sindicato lhes transmitiu, relacionados quer com os subsídios de refeição, como com os aumentos salariais, poderão ser resolvidos”, lê-se numa nota enviada pelo partido.

“O Conselho de Administração da ARM transmitiu-nos que, da parte da empresa, existe vontade em encontrar uma solução para que se possam resolver as diferenças que existem nos vários subsídios de refeição entre os trabalhadores da empresa, uma das reivindicações que o próprio Sindicato nos transmitiu. E esta é, certamente, uma notícia que consideramos importante transmitir”, vincou o líder parlamentar do CDS-PP António Lopes da Fonseca.

O CDS fala ainda de uma “perspetiva positiva” no que diz respeito a um compromisso, realizado “em breve” com a Câmara Municipal do Funchal (CMF), para que o município passe a pagar na íntegra os custos que existem atualmente, quer com os resíduos, quer com as águas, e que passem a pagá-los a 100%.

O partido considera que, na realização deste compromisso, haverá um incremento financeiro mensal para a ARM superior a 400 mil euros, ou seja, cerca de cinco milhões de euros anuais “que poderão resolver muitos dos problemas financeiros da empresa” possibilitando ainda que o Conselho de Administração da A.R.M. e os trabalhadores cheguem a um entendimento, também no que toca ao aumento salarial reivindicado pelos trabalhadores.

O Grupo Parlamentar do CDS diz-se “satisfeito e mais descansado” no que diz respeito a esta questão da estabilidade laboral dos trabalhadores, afirmando haver “um conjunto de perspetivas futuras que poderão vir a resolver-se, a médio prazo, e que irão ao encontro de algumas das reivindicações dos trabalhadores”.

Recomendadas

Madeira: Novos contratos de arrendamento diminuíram enquanto valor por metro quadrado cresceu

Entre as 25 regiões NUTS III, a RAM posicionou-se como a quarta região com o valor mediano das rendas mais elevado, atrás da Área Metropolitana de Lisboa, do Algarve e da Área Metropolitana do Porto.

Madeira: Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento disponibiliza máquina ATM Express na Praça CR7

As caixas ATM são especialmente direcionadas para os turistas, sector que têm vindo a atingir valores históricos na Região.

Madeira supera 1,1 milhões de dormidas no alojamento turístico em agosto

As estimativas para as dormidas de agosto de 2022 superam em 67 mil o valor do mês anterior, passando assim a constituir o registo mensal mais alto de sempre observado no alojamento turístico da Região.
Comentários