O presidente do Conselho Nacional do CDS, Filipe Anacoreta Correia, convocou uma reunião extraordinária desse órgão para que o partido tome posição quanto às próximas eleições presidenciais na sequência do anúncio da recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa, apoiado pelos centristas em 2016.

Filipe Anacoreta Correia disse que a reunião foi pedida pelo presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, o qual afirmou que daria a voz aos órgãos próprios para que pronunciassem sobre o apoio do partido logo que Marcelo declarasse ao país a intenção de se recandidatar ao lugar de Presidente da República.

Ao contrário do PSD, que declarou apoio a Marcelo Rebelo de Sousa em setembro, muito antes de o Presidente da República comunicar a intenção de procurar um segundo mandato no Palácio de Belém, Francisco Rodrigues dos Santos disse na altura que esperaria pela sua decisão. Mas deixou a garantia de que o CDS “não ficaria sem candidato”.

Ainda não está definido onde irá decorrer a reunião do Conselho Nacional, mas os centristas garantem o respeito integral pelas regras de saúde pública que estejam em vigor no concelho onde decorra.