PremiumCDS vai pedir ao Governo esclarecimentos sobre motoristas da Carris a passar multas

Centristas consideram “inadmissível” medida aprovada por Câmara de Lisboa. Defendem que “desrespeita” as forças e serviços de segurança e querem, por isso, esclarecimento de Eduardo Cabrita.

A Câmara de Lisboa quer que os motoristas da Carris passem multas aos condutores que utilizem de forma indevida a faixa destinada aos transportes públicos ou impossibilitem a passagem dos eléctricos. O CDS-PP diz que medida “desrespeita” as forças e serviços de segurança, pois aqueles trabalhadores da empresa municipal “não têm estatuto jurídico” para fiscalizar o trânsito,  e vai pedir esclarecimentos ao Governo.

A crítica à proposta da autarquia liderada por Fernando Medina é feita pela voz o líder parlamentar do CDS-PP que considera a medida “inadmissível” e “incompreensível”, avançando que os centristas vão pedir esclarecimentos ao Ministério da Administração Interna (MAI). Nuno Magalhães quer saber o pensa o ministro Eduardo Cabrita, que tutela as polícias e também as autarquias locais.

“O CDS considera inadmissível que os trabalhadores da Carris possam fiscalizar o trânsito e ter competências contra-ordenacionais para as quais não têm estatuto jurídico, competência funcional nem tão pouco formação profissional”, afirmou ao Jornal Económico o líder parlamentar do CDS-PP.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

Fiscais da Carris vão começar a passar multas de estacionamento

Empresa irá controlar o cumprimento do Código da Estrada, principalmente nos corredores Bus. Medida foi aprovada na última quinta-feira, 15 de novembro, pela Câmara Municipal de Lisboa, com os votos contra da oposição.

Fisco não está a cobrar multas a quem não paga nos transportes públicos

Plataforma do Instituto da Mobilidade e dos Transportes, que centraliza todas as coimas, não está operacional. IMT diz que o sistema está em fase final, mas não define uma data para entrar em vigor.
Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.
Comentários