Cecília Meireles regressa à advocacia para coordenar equipa da Cerejeira Namora, Marinho Falcão em Lisboa (com áudio)

Além de responsável pela coordenação da sociedade de advogados, a antiga deputada do CDS-PP irá partilhar também responsabilidades sobre a área de corporate.

Cecília Meireles é o nome escolhido para liderar o escritório de Lisboa da Cerejeira Namora, Marinho Falcão, regressando à advocacia após duas décadas no Parlamento como deputada do CDS-PP.

Além de responsável pela coordenação da sociedade de advogados, a Associada Sénior da Cerejeira Namora irá partilhar também responsabilidades sobre a área de corporate.

“Fui cativada pelo projeto de crescimento da sociedade, onde identifiquei valores como o trabalho, combatividade, mérito e espírito aguerrido, que não se podiam identificar mais com o meu perfil. Não tive como recusar. Vou poder trabalhar uma área ligada às empresas, o que tem feito parte do meu percurso desde o início”, comentou Cecília Meireles, sublinhando o “regresso às origens”.

“Voltar ao exercício da advocacia e manter uma ligação ao Porto, embora a minha atividade se vá desenvolver em Lisboa, é a conjugação de dois fatores perfeitos e que a mim me dizem muito”, afirmou.

Nuno Cerejeira Namora, sócio fundador da sociedade de advogados Cerejeira Namora, Marinho Falcão, olha para a nomeação de Cecília Meireles como “um momento marcante para a sociedade de advogados”.

“No ano em que celebramos 30 anos conseguir cativar a Cecília para a nossa equipa é uma conquista que muito nos orgulha e temos grandes expetativas da sua liderança no escritório de Lisboa. Com o crescimento que temos tido é fundamental garantir a prestação de serviços de qualidade e isso implica profissionais capazes. A Cecília tem um domínio exímio da área económica e estamos convictos que tornará a nossa área de corporate ainda mais dinâmica”, destacou Nuno Cerejeira Namora.

Recomendadas

SAD do Sp. Braga com resultado positivo de 3,1 milhões de euros na época passada

Relativamente ao exercício financeiro que terminou a 30 de junho deste ano, que ainda não refletem a venda do passe futebolístico do defesa central David Carmo (transferência fechada para o FC Porto na ordem dos 20 milhões de euros), a SAD dos bracarenses destaca que este foi um período “pautado por múltiplos constrangimentos associados à pandemia”.

Sonaecom rasga acordo com Isabel dos Santos

“À Sonae passa a ser imputada uma participação na NOS de cerca de 36,8% do capital social e dos direitos de voto nessa sociedade”, detalha a empresa liderada por Cláudia Azevedo.

Toyota Caetano Portugal com lucros de 7,3 milhões no semestre

Em comunicado à CMVM, a Toyota Caetano Portugal diz que os resultados líquidos consolidados ascenderam a 7,3 milhões de euros, o que compara com 11,7 milhões em dezembro de 2021 e com 2,98 milhões em junho de 2021.
Comentários